Saturday, April 19, 2014

[Reviews] The Vampire Diaries - 5.18: Resident Evil


Uma série em que amor verdadeiro é apenas um sonho.


Esse episódio foi exatamente tudo o que eu nunca esperava tão próximo assim de um final de temporada. Extremamente parado e que poderia mesmo ter sido exibido em qualquer ponto que não faria grande diferença. The Vampire Diaries se dividiu em tantas tramas, que agora não consegue firmar uma sequer, sem parecer repetitiva. 

Outro ponto importante é ver que esse excesso de tramas e consequente falta de estrutura da série para criar novas histórias acabou fazendo com que ela precisasse destruir sua própria mitologia para poder avançar. Sim, TVD está passando por uma crise de identidade tão grande que agora apela para desconstrução de sua própria linhagem. A altura do campeonato, não consigo me importar com exatamente nada que a série possa oferecer, por que sei que quando a necessidade apertar, ao invés de criar uma trama, ela irá reaproveitar antigas ou desconstruir as já firmadas.

Por exemplo, quem aqui não se lembrou da famigerada maldição do sol e da lua? Pois é, ficou tão gritante que é a mesma coisa acontecendo novamente. O romance dos doppelgangers não é real,é tudo história para boi dormir, um fato plantado na história, a mesma coisa que Klaus fez. Tanto é que até mesmo os episódios em que as duas tramas foram desenvolver são iguais. Nos dois casos o vilão estava mandando informações falsas com o intuito de concluir seu plano. Qual a diferença entre as duas? Bom, a maldição do sol e da lua acabou se provando interessante, não era plot reciclado, então a surpresa era real. E sem tias e tios para sacrificar e com todos os personagens vez ou outra morrendo e retornando, nem mesmo a antecipação aparece. 

Mas tudo seria perdoado se os Travelers conseguissem segurar a peteca como vilões de final de temporada, coisa que eles não conseguem, nem remotamente. Klaus era um vilão extremamente carismático, Markos por outro lado, não é. E não adianta tentar dizer que é por que o cara só teve um episódio, por que Klaus só com o mistério ao redor de si fez mil vezes mais. De novo estamos batendo na mesma tecla, a série perdeu a habilidade de progredir com seus personagens e tramas por que ela não os mantém no imaginário por tempo suficiente para se tornarem relevantes. 

Nem mesmo o antigo e entediante triângulo amoroso conseguiu passar alguma informação boa. Ora, passamos cinco anos acreditando que existia um motivo para o relacionamento de Elena, Stefan e Damon fosse justificado como uma chama tão forte. A própria série moldou muitas vezes seu roteiro para encaixar essa regra, que sim, se instaurou como parte da mitologia. Agora, tudo mudou, ou melhor, apagaram todo o trabalho da série ao colocarem Elena e Stefan como pessoas normais. Isso também é problema? Não seria, se não estivéssemos encarando mais um roteiro extremamente repetitivo e que não significou nada, para ninguém.

Para que cargas d'água foram trazer de volta a ideia do triângulo? Pra que fazer isso? Totalmente sem necessidade. Antes a Elena e Damon tivessem mesmo reatado e permanecido juntos, já que a ideia central da série acabou se tornando repetição eterna. "Você não pode ser melhor amigo e amar a pessoa", Stefan, você não só está errado como está perdendo a memória, aposto que fritaram mesmo seu cérebro. Todo o romance entre Elena e Stefan foi uma grande amizade, repleta de paixão e cumplicidade. Agora o cara vem me dizer que isso não é possível? Ou seja, podem riscar a possibilidade de um Caroline e Stefan, já que o moço despreza a ideia de passar do friendzone.

Para mim, todo o episódio foi uma forma cruel de brincar com a cara e o coração dos membros do fandon Delena. Durante muito tempo ri, imaginando o impacto que todos os flashbacks teriam nesse grupo e quantos fãs se descabelavam com aquelas cenas picolé de chuchu. Depois acabei mais decepcionado ainda por que a série não conseguiu manter absolutamente nada que pregou no começo da temporada. Construíram aos trancos e barrancos e afundaram tudo com uma tacada só. 

Mas as esperanças ainda não acabaram. Deixando de lado que mais uma vez Tyler está sendo usado (só para não perder a utilidade), quem marca mesmo todo meu interesse nesse final de ano é Matt. Pasmem! Matt está com o plot mais interessante, ao lado de Bonnie. Qualquer desfecho no outro lado, com Kol e os outros fantasmas será com certeza melhor do que Elena, Stefan e cia. Talvez agora veremos mais um original voltando, já que a atriz que interpretou a Rebekah decidiu abandonar a série derivada, deixando um rombo bem grande na irmã mais nova de TVD. 

Sendo assim, ficam aqui minhas lágrimas de frustração. TVD sempre marcou seus finais de temporada de forma arrebatadora. Me lembro que por mais sofrível que a quarta temporada tenha sido, no final todo mundo estava encontrando motivos para justificar por que continuavam com ela. Esse poder você ainda não conseguiu quinta temporada. E olha que faltam apenas quatro episódios para que o interesse do telespectador seja mantido, a série levante uma trama interessante e que não seja reciclada e que o desfecho me faça voltar para a sexta temporada.

Ps. Enzo, o que dizer a respeito de você que chegou a tão pouco tempo e já considero tanto?


Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive