Tuesday, December 17, 2013

[Reviews] Witches of East End - 1.10: Oh, What a World! [Season Finale]


Balanço geral, vale ou não a pena voltar ano que vem para WoEE?


Alerta de Spoilers!

Primeiro, vamos começar a review pontuando uma coisa. É o casamento da Freya, tudo muito lindo, tudo muito esperado, mas então, sua mãe aparece com um vestido vermelho e sua tia com um vestido preto. Sendo que o vestido vermelho da sua mãe se parece muito com o que você usou na sua festa de noivado. Ou seja, ninguém tava botando muita fé de que esse casório era sério de verdade e todo mundo só estava lá pelos aperitivos e a bebida de graça. Né?

Brincadeiras a parte, é chegado o momento em que faremos um balanço geral da primeira temporada de Witches of East End e logo no final darei minha conclusão se vale ou não voltar para a segunda temporada da série estreante que mais surpreendeu, mas só por que era uma aposta certa de ser a master bomba do ano de 2013 e só por não ter sido, foi uma grande surpresa.

De certa forma eu gostei dessa estreia da série. Achei que ela teve muitos problemas, sendo o de continuidade o maior deles. O segundo é a quantidade de personagens que apareceram na tela durante esses 10 episódios. Deixando um pouco confuso e até meio superficial todos os problemas que nossas Beauchamp witches precisaram enfrentar. O que casou perfeitamente (risos) com o primeiro problema da série.

Esse episódio por exemplo foi a demonstração de que a série pode ser boa, mas ainda não sabe o que fazer com sua história. Gostei muito da maneira com que as coisas foram concluídas, Athena não era uma bruxa poderosa, muito menos deveria ser o nêmesis das Beauchamp, ela estava lá só para criar conflitos, tocar o terror e tentar, apenas tentar, se vingar. Até que ela conseguiu por muito tempo, levando em conta que Joanna e Wendy eram muito mais velhas, poderosas e experientes que Athena/Penélope, até que essa caça de gato e rato durou bastante tempo e foi até interessante. Mas nós sabemos, depois de todas as demonstrações de poder que as bruxas deram, elas podiam sim ter acabado com o problema em um episódio, não sendo necessário os outros 10, isso é a inconsistência, infelizmente é uma característica marcante da série. As bruxas são super poderosas, até certo ponto, depois voltam a ser mega fodonas novamente. Vai entender.

Todo mundo já sabia que esse casório não ia acontecer, os sinais que começaram a aparecer no episódio foi só para termos certeza. Quando o Dash fala: "I tricked you..." quando a chama para lhe entregar o bracelete, a série praticamente gritou em nossos ouvidos, ele é o trickster. Dito e feito, o cara realmente era. Killian era o amor da vida de Freya e só quando o pai da moça aparece que ficamos sabendo disso, sendo que desde o começo era o esperado. Nada mais explicava o fato deles dois sonharem um com o outro, nada mais explicava o fato da atração que eles sentiam.

Eu até arrisquei uma teoria de que Athena tinha enfeitiçado os filhos em uma vida passada para criar certo conflito, mas não, Killian é metade da laranja da Freya desde o começo. Logo, o final foi bem clichê. Só falta ele aparecer de novo só que sem memória do que aconteceu durante todo aquele ano, se isso acontecer, temo que minha permanência com WoEE será bem curta.

Um fator importante para colocar WoEE como um guilty pleasure digno de retorno para a segunda temporada é a quantidade de episódios. Gostei muito dos 10 episódios ao invés de uma temporada com 22 ou até mesmo 13. A série não tem cacife para se estender tanto, não tem história e/ou capacidade de continuidade para tanto. Como ficou bem claro durante esse primeiro ano, as histórias apareciam e tinham um peso enorme, só para depois serem desprezadas. A única história que permaneceu firme e forte foi a do romance do trio Killian, Freya e Dash. O restante passou batido e aposto que você só vai se lembrar que Joanna esteve em um tribunal sendo acusada de assassinato e que Wendy roubou uma borboleta para fazer um feitiço de memória por que eu estou aqui, escrevendo isso. Caso contrário, não. Já que tanta coisa aconteceu depois, isso por que foram só 10 episódios.

Sendo assim, eu indico que você volte para mais um ano de WoEE, por que o finale compensará a espera. Agora Dash tem poderes e poderá tocar o terror no lugar da mãe, Killian possivelmente voltará sem memória ou muito puto da vida com o irmão. As quatro bruxas terão que conviver com o que quer que tenha aparecido no portal e as coisas só tem a melhorar. Podemos tirar esse primeiro ano como um ano de testes para a série, ela só precisa focar naquilo que deu certo e esquecer os milhares de personagens que apareceram e depois foram desprezados. Preciso citar os amigos da Ingrid? E a Freya que não tem amigos? Ou o par romântico da Wendy que sumiu? O advogado da Joanna? Foram tantos personagens que passaram pela série que se eu for listar todos aqui, ficará mais extenso que a má sorte da Freya.

Resultado final: Volte para a segunda temporada, mas saiba que tanto pode melhorar, quanto piorar. Sua conta e risco.

Ps. Não sei o que é pior, viver e morrer várias vezes ou ser garçonete/barman em todas as encarnações.

Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive