Tuesday, December 10, 2013

[Reviews] The Mentalist - 6.10: Green Thumb


Com um ambiente absurdamente mais leve.
Contém Spoilers

Esse foi um dos fatos que mais me chamou atenção depois da exibição dos dois episódios pós Red John. The Mentalist é uma série policial e, em séries assim a angústia, tensão e suspense estão sempre presentes. Porém, em TM, o cenário agora é totalmente diferente. Durante os quarenta minutos de Green Thumb, o que eu mais fiz foi rir, e não reclamo disso. Já que a série ainda não encontrou um inimigo a altura de Red John, que pelo menos saiba divertir o telespectador.

Rigsby e VanPelt não aparecerem e provavelmente o episódio passado foi o último com a presença dos dois. Aconteceu o que eu imaginava. Visto que eles são donos de uma empresa de segurança privada, não precisam mais aparecer, já que não estarão conectados com os acontecimentos daqui pra frente. Desse modo, My Blue Heaven serviu para mostrar o rumo que eles seguiram após o fim da CBI e assim explicar de forma sutil que a presença de ambos não é mais necessária, tanto que não teve nem citação aos agentes em Green Thumb.

Como era de se esperar, Jane conseguiu o que queria, mas não foi fácil. Se o mentalista era teimoso, Abbott também não dava o braço a torcer. Será interessante acompanhar o relacionamento entre o agente e o consultor. E eu espero que o Jane decifre a lista encontrada no pendrive do Bertram, ou ele enfrentará sérias dificuldades outra vez.

Como é de praxe, Patrick não demorou muito para resolver o caso. A única diferença é que ele foi extremamente Jane e aloprou com os federais. O mentalista está numa versão muito mais cretina e buscando diversão. Na CBI ele tinha a Lisbon que o protegia e, mesmo que ela esteja presente no FBI, o procedimento será totalmente diferente.

E claro, não posso me esquecer de Jisbon. Como já era de se esperar, os dois protagonizaram as cenas mais fofas de Green Thumb. Acho que agora a série vai focar bastante no relacionamento entre eles. Os dois nutrem sentimentos bem intensos um pelo outro e a maioria dos fãs de The Mentalist torce para que a confirmação do romance aconteça logo. É de se esperar que a série trabalhe mais a relação entre eles. Depois de esperar por tanto tempo, eu sinceramente não ficarei incomodada se nos próximos episódios Jisbon estiver sempre em evidência.

Foi bacana a conversa que a Lisbon teve com o Jane. Na visão dela, o mentalista fugiu e não fez parte de sua vida nos últimos dois anos. Ele não pode simplesmente voltar e querer arrastá-la com ele. Eu concordo com a Teresa, mas acho que a intenção maior dela em falar essas coisas era de dizer “Ei, você pode, por favor, demonstrar que se importa mais comigo e não me largar outra vez” do que reclamar do Jane só ir para o FBI com a presença dela. No fim, a xerife seguiu o mentalista. A cena final foi pra matar os shippers. Que coisa mais bonitinha o dialogo entre eles. Eu morri de amores.

PS: “Vamos ver quais problemas podemos fazer” - Jane para Lisbon <3
PS: Vocês repararam que o novo analista do FBI parece muito o Rigsby? O cara é todo bobão e inclusive já começou a alugar o Cho, exatamente como o Rigsby fazia. Promete ser uma dupla que arrancará muitas risadas dos telespectadores.
PS: Kim dando indícios de que está afim do Jane. Espero que ela se situe, porque até o momento, estou gostando bastante da agente. A acidez dela me divertiu muito em Green Thumb.


E vocês, o que acharam do episódio?
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive