Monday, November 4, 2013

[Reviews] Once Upon a Time - 3.06: Ariel


Não me deixou sem fala, mas foi um bom episódio.


Alerta de Spoilers!

Todos se curvando perante toda a delicadeza de JoAnna Garcia, que nos deu uma Ariel super fofa nesse bom episódio de Once Upon a Time. Mesmo que a história tenha prevalecido praticamente idêntica a versão da Disney, eu ainda achei um bom trabalho de adaptação da Pequena Sereia para o quase mundo real.

Um dos detalhes que precisamos notar é que ultimamente as coisas não tem sido tão usuais para a série, que até então tratava de trabalhar personagens de contos de fadas e demonstrando como eles se comportariam no mundo real, sem memórias de suas vidas "fantásticas". O papel principal desse episódio é então trazer essa figurinha conhecida dos contos e nos entrelaçar mais uma lenda a OUAT sem aquele fator conhecido dos flashbacks para justificar sua presença em dois mundos. Aqui, Ariel serve para fazer a conexão e exemplificar o quão perigoso é um segredo, contrastando com a caverna do eco.

No episódio três, a inclusão de Sininho foi uma agradável surpresa, pois foi exatamente essa característica da série que nos fez se apaixonar por ela. Logo, esse episódio acabou cumprindo muito bem nossas expectativas. De verdade, cumpriu mais do que apenas incluir Ariel a trama.

Foram necessários sofríveis seis episódios para Rumpels acordar pra vida, ou melhor, ser acordado por Regininha e perceber que a chata da Belle não estava em Neverland, mas sim a sombra safaduxa do Peter Pan que no final, queria dar uns amassos nele. Fiquei nenhum pouco chocado com isso, pra ser sincero, já imaginava que estava prestes a acontecer a qualquer momento, afinal, essa foi a pior trama que já colocaram o personagem. 

Eu só não entendi direito por que fizeram isso por tanto tempo, não consigo compreender o motivo pelo qual os redatores escolheram um dos melhores personagens até então para "agraciar" (perdoem a palavra) com essa merda de plot sem graça. A impressão que fica é que ninguém lá sabia o que fazer com o Rumpels, por isso deixaram ele de castigo em cima de uma pedra e depois dependendo 100% de outros personagens para ter uma aparição justificada. Tanto que, tiraram Neal e colocaram a Belle, tiraram a Belle e colocaram a Regina. Mais óbvio que isso, impossível. Uma péssima mensagem mostrando que o texto da série está perdendo força e já não consegue incluir todos os personagens (poucos pra ser honesto) na mesma história.

O que anda salvando a série também é Regina, mesmo na ilha chata e sem sal Neverland, ela vem demonstrando suas milhares de facetas no mundo encantado. Eu já imaginava que ela seria Ursula desse conto, então, não me surpreendi com isso, a surpresa maior ficou com o fato da Ursula realmente existir e ter aparecido pra dar um sacode na nossa nada amável Rainha Má. Só fico imaginando o quão divertido deve ser para a atriz poder interpretar praticamente todas as entidades maléficas dos contos Disney. 

Por outro lado, os "Charmings" não andam irritando só a Regina. Eu já cansei de tudo o que aquele casal tedioso fala. Se bem que, o plot da caverna do eco foi muito bom para o crescimento dos conflitos futuros. Fiquei com uma dó tão grande do Hook e a todo momento eu amaldiçoei a Emma por não ter deixado o Neal preso naquela jaula e ter se jogado nos braços do pirata. Menina, você é louca? Como é possível que ela tenha desprezado aquela carinha de cachorrinho abandonado? 

Hook tem se mostrado verdadeiramente uma ótima adição a série. Não tem segredo algum no papel do personagem, que de simples e vilanesco passou a dominar nossos corações. Neal é pai do Henry, o primeiro amor da Emma e mesmo assim, eu só sinto desprezo por ele. Ainda acho que a pior coisa para a série seria que ele permanecesse vivo, vamos cooperar com isso e matar o cara de novo, só que dessa vez pra sempre.

Eu fico um pouco preocupado com o David, sinto que ele possa acabar morrendo, de verdade. Adorei a cena com a Snow dizendo a verdade que nós já tínhamos presa na garganta. Todo mundo agindo como se fosse normal um casal de adultos ter uma filha da mesma idade, ou mais velha que eles. Não tem nada de normal lá, não existe e nunca existirá uma relação pai/mãe e filha. Sempre teremos os três como amigos, nunca mais do que isso, por que eles não tem essa relação. 

Once Upon a Time está estragando personagens nessa temporada. Emma está cada vez mais fraquinha, sempre figurando e nunca demonstrando nada além do velho conhecido "mais do mesmo". Rumpels está na mesma situação, o jogaram em uma berlinda de marasmo em que o personagem só fica interessante quando está interagindo com outros personagens, quer sejam eles bons (Regina) ou péssimos (Belle e Neal). Só assim ele consegue despertar nossos sentimentos, quaisquer que sejam esses.

Porém, gostei bastante de Ariel, achei um bom episódio para a série e melhor ainda, um bom episódio para me ajudar a não desistir de OUAT, ainda. Sei que a beleza da primeira temporada não será resgatada tão cedo, se é que ela vai, mas só acho que para uma terceira temporada, as coisas ainda deviam estar mais quentes. Geralmente as séries perdem seu fôlego entre a quarta e quinta temporadas, me parte o coração ver que OUAT começou a perder na segunda.

Ps. Snow, vamos trocar o disco, queridinha?

Ps². Os efeitos da cauda e dos tentáculos não foram ruins, mas os efeitos da Ariel no mar foram tão porcos que eu fiquei esperando os Três Porquinhos aparecerem no fundo dando tchau.

Ps³. Ariel, esqueça o Eric que está em Storybrooke, temos o Eric da vida real esperando você. 


Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive