Monday, October 21, 2013

[Reviews] The Vampire Diaries - 5.03: Original Sin


TVD voltando a sambar. É disso que o povo gosta!

Contém Spoilers 

Já tínhamos visto que a série começava a voltar aos trilhos, mas alguém ai imaginava que já no terceiro episódio TVD conseguiria voltar as suas raízes adotando esse ritmo alucinante e recheada de revelações? Fomos presenteados com uma delícia de episódio.

Na temporada passada, o professor Shane explicou brevemente a história de Silas e Quetsiyah e todo o lance da traição. Aqui, esse fato foi contado justamente por Quetsiyah, mas, nem por isso devemos acreditar piamente em sua versão, até porque, se Quetsiyah (a intimidade em TVD rola em poucos minutos, já podemos chamar a moça de Tessa) disse a verdade, significa que temos um tremendo furo no plot das doppelgangers.

Já nos foi dito muitas vezes que quando um ser sobrenatural é imortal, a natureza se encarrega de encontrar uma forma para equilibrar isso. No caso dos vampiros Originais, eles podiam ser mortos com o carvalho branco. Já com os seres imortais, a natureza tratou de criar cópias que pudessem ser mortas. No caso do Silas, a natureza fez o Tefinho (e muitos outros antes), e no caso de Amara, a pessoa quem Silas amava e o obstáculo no caminho de Tessa, a natureza fez Tatia, Katherine, Elena… Sim, minha gente, existe uma linhagem dessas vadias! Essa temporada é o festival das cópias. Segundo Tessa, ela matou Amara e fez de seu sangue a cura para a imortalidade. Percebem a contradição? Se Amara morreu, ela não era imortal, portanto, não faz sentido ter doppelgangers da Nina Dobrev perambulando por aí. Mas, como já disse, não dá pra acreditar cegamente no que é dito em TVD (principalmente no que foi dito por Tessinha), então, só nos resta aguardar.

"Do lado de cá, tem música, amigos e alguém para amar." - Quetsiyah, após deixar o limbo.

E o que falar de Tessinha? A adição da bruxa milenar tem tudo pra ser um grande acerto em TVD. Tessa é muito, mas MUITO psico, e nós quase não gostamos de personagens assim, não é mesmo? Ela veio pra ocupar a já extrapolada cota de cretinice. Foi Tessa quem criou a cura, os caçadores, o limbo sobrenatural, tudo para viver eternamente ao lado de Silas. Ela só esqueceu de dar essa parte do script pra ele. A bruxa ainda tem problemas de confiança, é controladora, paranoica e um pouquinho louca (isso em suas próprias palavras). Agora me diz, como não amar Tessinha? Já estou ansiosíssima para ver ela e Silas se enfrentando diretamente. Com toda essa psicopatia, o embate entre eles será épico.

Dizer a palavra épico me lembra da única coisa que me entristeceu nesse episódio. O universo (e por universo, leia-se Julie Plec) decidiu que Silas, Amara, e todas as suas cópias, estão fadados a ficarem juntos. Revirei na cadeira e voltei o player só pra ter certeza de que tinha escutado certo. Primeiro que isso certamente nos levará ao drama do triângulo amoroso (por favor, outra vez não), e gente, que coisa mais idiota esse negócio de destino. Simplesmente não dá pra engolir!

Outra coisa que promete dar uma boa trama é a história dos Viajantes. Só sabemos que eles são pessoas poderosas (Silas e Amara eram Viajantes) e sabemos também o objetivo da macumba que Nádia (que também é viajante) fez em menino Matt. Tudo faz parte de um plano, e ela fez isso para que fosse possível a alma de Gregor usar o corpo de Matt. Aliás, pelos minutos finais, acho que o Matt, enquanto estava possuído, desenterrou o corpo de Gregor. De resto, não sabemos mais nada sobre os Viajantes.


Não poderia, jamais, me esquecer de comentar sobre Katherine, essa maravilhosa cópia que vem sendo muito cobiçada por todos. O motivo? Já dava pra imaginar. A cura agora corre nas veias de Katherine. Já até imagino se algum vampiro quiser se deliciar com nossa ex-Vampiranha. Terá uma agradável surpresa.

Kath continua incrível como humana, seu vocabulário fica cada vez mais ácido com o passar do tempo. Katherine é exemplo de perseverança, de coragem, de piranhagem. Infelizmente, ela foi capturada por Nádia, mas certamente ainda teremos muitas cenas onde nossa vadia favorita estará fugindo (e em cima do salto ainda) toda descabelada por aí. Já estamos começando a campanha #LeaveKatherineAlone.


Por fim, numa jogada para tirar os poderes psíquicos de Silas, Tessinha acabou ligando-o com Stefan. Ela fritou a parte consciente da mente de ambos, o que não passou de uma dorzinha para o Silas, mas para Stefan, significou uma amnésia. Uma abençoada amnésia, diga-se de passagem, que nos poupará, ao menos temporariamente, dessa coisa de amor épico. Épico vai ser eu e todo o fandom de TVD caçando essa canalha da Julie Plec até o inferno.

Observações finais:

“Se está tentando minimizar sua reputação de psicopata, pode não querer dizer que é a porta-voz do Universo” - SALVATORE, Damon

“Qual de vocês é Katherine Pierce?” “Ela!!!!” - Sinto muito, Kath, não dá pra confundir você com Elena.

– Alguém precisa sumir com essas mechas do cabelo de Eleninha.

– Se Julie Plec ainda estivesse no comando de TVD, o Series Finale seriam infinitos Stefan's e Elena's vivendo seu amor épico em Mystic Falls. Meus olhos sangraram como os de Tefinho só de pensar na possibilidade.

Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive