Thursday, October 3, 2013

[Reviews] Sleepy Hollow - 1.03: For the Triumph of Evil



O vale da sombra da morte.


Alerta de Spoilers!

Um episódio meio filler, meio mitologia e com o ritmo mais lento. Sleepy Hollow tem nas mãos a difícil tarefa de segurar 22 episódios,  construir sua mitologia, levantar e responder algumas perguntas e no meio de tudo isso, nos manter entretidos e satisfeitos com a qualidade da série. Por isso, nada mais comum do que começarmos com nosso primeiro episódio meio filler. Afinal, é preciso segurar as pontas e dar uma desacelerada. 

Eu particularmente achei o episódio bom, com um ritmo mais lento, mas bom. Mesmo que as vezes usar o "monstro da semana" seja frustrante para alguns, precisamos notar que nessa semana Sleepy Hollow soube dosar muito bem os dois lados da moeda. Foi um procedural sobrenatural e ao mesmo tempo tivemos informações importantes sobre o passado de Abbie. Ou seja, mesmo sendo mais lento, sem conexão direta com os cavaleiros do apocalipse, houve todo um embasamento por trás da vinda do "Homem de Areia".

Na verdade, o que mais me agradou na série até agora foi a velocidade com que ela nos apresentou basicamente, a história completa dos nossos dois protagonistas. Essa velocidade é muito boa e se continuar assim, sendo bem executada nós só temos a ganhar. 

Preciso mais uma vez parabenizar a série pelos momentos esquisitos. Depois de termos decapitação e bruxas explosivas, agora somos agraciados com olhos que estouram e viram areia. Se o planejado é nos dar cenas estranhas com criaturas feias, a série está de parabéns. E que continuem assim. Eu gosto dessa sensação de esperar por algo esquisito a cada episódio. 

Só não sei muito bem qual a proposta da série. Será mesmo que existe a expectativa de segurar Sleepy Hollow por sete anos no ar? Ichabod nos alerta sobre o período de tormenta, que segundo a profecia do apocalipse irá durar todo esse período. É bastante ousado planejar todo esse tempo, mas ainda nos dá um sentido de explicação. Precisamos saber exatamente por que os monstros e outras criaturas estão aparecendo na tela. Ou pelo menos saber superficialmente. Precisamos de um motivo. 

Se por um lado temos Abbie, que na série é nossa heroína, do outro temos Jenny, que foi a quem sofreu de verdade. Existe muita mágoa entre as duas irmãs e mesmo que Abbie tenha aceitado (no final do episódio) o que viu e o que fez, foi Jenny quem pagou o pato enquanto sua irmã se tornava uma policial de respeito. Dessa relação nós já podemos esperar muitos conflitos entre elas, e pobre Ichabod, vai acabar no meio dessa briga. 

E mais uma vez Sleepy Hollow nos mostrou sabe brincar com os clicês que nós já estamos acostumados. Em uma batalha contra o Sandman, um personagem mitológico que ataca nos sonhos, é sempre esperado que fique aquela luta eterna do protagonista em perigo, de ficar acordado para não morrer. Sleepy Hollow não, tivemos uma cena rápida com uma lata de energético, que quero acreditar que serviu apenas para nos despistar e depois já fomos apresentados pro nativo americano vendedor de carros. E eu só tive uma reação, alivio. Nesses dois momentos meus medos foram, ficar boa parte do episódio vendo Abbie desenvolver olheiras de exaustão e que eles fossem encontrar esse tal índio em um cassino, seria demais para meu coração. 

E só para comentar, podiam ter dado uma trabalhada a mais no santuário do shaman né? Quando Ichabod e Abbie chegam no local existe um frasco em detalhe, que é o chá especial para visitar o mundo dos sonhos. Podiam ter colocado uns frascos a mais, dado uma disfarçada. 

Outro aspecto importante desse terceiro episódio foi ver que por trás do ataque do Sandman, existiu toda a importância que esse monstro teve para Ichabod e Abbie. A confiança entre os dois só aumenta. E essa parceria é vital para que a série continue nesse nível. A química entre protagonistas parte fundamental do charme de toda série, então, quanto mais desenvolvida e plausível, melhor. E quer uma relação mais firme do que visitarem o mundo dos sonhos após uma picada sincronizada de escorpiões? 

Ainda faltam algumas coisas, o capitão Irving ainda está bem superficial e o ex-namorado da Abbie apesar de ter começado a mostrar a que veio, ainda é uma folha quase totalmente em branco em termos de importância. Espero que mais a frente seja dedicado um tempo aos dois.

Resumindo, a presença do Sandman foi direcionada a gerar a tensão entre as irmãs Abbie e Jenny e justificar a fuga da nossa Sarah Connor versão Sleepy Hollow. Por isso, todo esse episódio eu considero como meio filler, já que teve sim importância para a trama central da série. E boa notícia para quem está acompanhando a série, a audiência continua firme. 

Ps. Rolou até Mr. Sandman das Chordettes e essa foi a prova definitiva de que Sleepy Hollow não se leva a sério.  

Ps². "Do que os seus amigos te chamam, Icky?" - Jenny

Ps³. Ichabod já curtiu o cachimbo da paz. 
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive