Thursday, July 3, 2014

[Reviews] Under the Dome - 2.01: Heads Will Roll [Season Premiere]



O que a redoma quer, ela consegue...

Que pena que não posso dizer o mesmo, né? Tudo o que eu mais queria era que essa pausa pudesse mudar tudo o que estava errado com a série. Mas, optaram pelo caminho mais fácil e ao invés de transformar personagens, optaram por incluir novos e matar os que existiam. 

Linda nunca foi interessante, ela começou bem no piloto, mas acabou se perdendo no caminho. Ao lado de Big Jim ela só conseguiu se transformar em uma mulher patética e completamente oposta a todo o senso de inteligência e feminismo. Linda só conseguiu encontrar uma certa redenção nesse season premiere, mas sua morte ao invés de encher de brilho uma atitude heroica, só evidencia o despreparo dos redatores em conseguir corrigir todas as burrices que levantaram durante a primeira temporada.

Sabe qual foi nossa recompensa por voltar a acompanhar a série? Mais perguntas e NENHUMA resposta. Nenhuma mesmo, nada do que foi levantado no season finale da primeira temporada foi respondido nessa. O que eram as estrelas rosa? Quem está por trás do domo? Realidade ou alucinação? Continuamos com as mesmas perguntas de sempre. E para piorar acrescentaram mais umas cem no decorrer de "Heads Will Roll". 

Junior sonhando com a mãe e aquele final enigmático foi o oposto da sanidade para mim. O tempo todo a série gosta de brincar com essa linha tênue entre a alucinação e o paranormal. Porém, ela se esquece que existem coisas lá que nenhum cientista no mundo pode explicar. Ovo com campo de força que emite luz rosa e escurece, o domo magnetizado (que antes atraia borboletas) e que mostra pessoas mortas falando, não é e nunca será algo sutil. Então o que a série realmente precisava era abraçar seu lado nonsense, fritar os nossos neurônios e brincar com essas possibilidades. Dê uma de Twin Peaks, mostre gigantes, realidades paralelas, encha aquilo de bizarrices e pare de tentar se levar a sério, UtD. 

Mais personagens surgem, em um conceito que apenas levantará mais e mais perguntas ao invés de respondê-las. Menina que nasceu do ovo da redoma, tio do Junior, professora chata, mãe do Junior, redenção do Big Jim, Angie levando uma machadada, mãos sangrando, redoma assumindo o papel de fantasma, ciência e divindade. Alguém explica? Infelizmente a série se perdeu e não conseguirá se recuperar. Porém, o que eu mais queria era que ela desse certo e que isso abrisse as portas para mais obras do Stephen sendo adaptadas (com qualidade). Temo que um cancelamento venha a fazer exatamente o oposto. 




Tanto que, alguém se importa que Stephen King tenha aparecido na série? Mesmo ele tendo revelado algum tempo atrás que os produtores não sabiam o que fazer para a segunda temporada (já que ela havia sido idealizada inicialmente como uma mini-série)? É, triste para nosso mestre que sabe muito bem escrever livros cheios de tensão, centralizado nos problemas humanos e com um pequeno toque de paranormalidade, mas que errou feio, errou rude ao vender uma de suas obras mais "adaptáveis" para a ganância de quem pouco se importa com o material produzido. 

Como, depois de tudo o que já aconteceu na série, depois de estrelas rosa caindo, domo escurecendo tudo, domo magnetizado matando pessoas, ainda existe uma professora que acredita piamente que sua invenção foi responsável por salvar a cidade? Isso só corrobora tudo o que eu já disse em minhas reviews passadas, Under the Dome é a série com mais personagens burros por metro quadrado. Não existe outra justificativa. Não sei se continuarei acompanhando a série, que deu voltas e mordeu o próprio rabo, caso eu decida (por puro tédio) voltar para o segundo episódio, nos vemos na próxima review. Caso contrário, não foi bom enquanto durou e só o piloto realmente agradou. 


Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels