Thursday, July 3, 2014

[Reviews] True Blood - 7.02: I Found You



Essa é a última temporada? Mesmo?...


True Blood nunca foi uma série sã, isso é senso comum, mas ela sempre soube trabalhar bem seus plots e dosar os momentos dedicados aos personagens principais, Sookie, Sam e Bill (futuramente Eric e Fangtasia), porém, nessa última temporada o clima de tédio e de um episódio arrastado perpetuam uma preocupação minha. Será que essa é mesmo a última temporada da série? Será que renovaram True Blood em segredo e teremos nas mãos mais uma temporada? Porque eu não consigo aceitar que esse clima ameno e sem sal represente a finalização da série.

O ritmo está lento, em alguns casos parece que os personagens não estão indo para lugar algum, como Tara falecida e sua mãe. Não consigo entender o que fizeram com essas duas personagens. Tara sempre foi colocada como vítima, passou de uma excelente personagem para um tédio só, conseguindo voltar a ter certo brilho após sua transformação. Sua mãe, por outro lado, não precisava desse destaque, mesmo gostando muito da atriz eu não consigo racionalizar com nada do que foi apresentado. Pareceu uma forma bem porca de utilizar o Laffayete e todo mundo receber o pagamento por episódio. Que triste.

Entretanto, a cena entre o Jason e o Eric, aquele bom e velho sonho sexual que True Blood é tão característica por fazer cumpre bem o seu papel, divertir e aumentar a tensão sexual. Além de coroar Eric e Jason como os personagens da série que mais tiveram cenas picantes. 

Contudo, quando observamos o que a série nos apresentou até agora com o drama envolvendo as mulheres sequestradas e os vampiros infectados, nada de muito novo foi mostrado e a impressão que fica ao terminarmos o episódio é que ninguém foi para lugar nenhum. Veja bem, acompanhamos Sookie, Alcide e cia andando de um lado para o outro, encontrando uma cidade desolada pelos vampiros, humanos quase que totalmente aniquilados e o que tiramos disso? O que realmente novo foi dito? Nada. Era tudo algo que nós já sabíamos e que poderia ter sido explicado com uma cena de um telejornal, uma leitura de jornal ou alguma fofoca do bar. Mas não, decidiram que nós precisaríamos de um episódio inteiro para ver o nada. Sabe o que isso me lembra? The Walking Dead e suas redundâncias na narrativa arrastada em que só temos real desenvolvimento próximos ao final da meia temporada e season finale. Só que em True Blood nós já estamos na última temporada, com 10 episódios.  

Não vou negar que gostei do momento em que Sookie tinha seu flash saudosista com aquele Bill muito mais interessante da primeira temporada. Isso representa o que a série tinha de melhor, sua simplicidade, nos diálogos, na própria construção da cena. O flerte entre os dois era algo prazeroso de acompanhar e nós torcíamos para que algo acontecesse, mesmo quando Eric surgiu e houve a cisão entre TeamBill e TeamEric, Bill ainda era uma possibilidade. Mas arrastaram tanto a trama ao redor desses personagens, Eric transando com a "irmã", Bill virando "Lilith", Sookie potencializando toda a chatice de uma personagem, que hoje, eu prefiro que todos terminem sozinhos. 

Eric infectado foi uma das coisas inteligentes do episódio. Algo que acabou sendo consistente com tudo o que o vampiro nórdico passou. É um daqueles casos em que através do erro, chegamos a um acerto. Nora nunca tinha sido alguém fácil de relacionar, seu papel porém, foi executado graças a decisão de Eric de se infectar por conta própria, seguindo todo o sofrimento que ele já tinha passado, nos aproximando da verdadeira morte da criatura, assim como foi com o criador lá na excelente segunda temporada. Chegar a esse ponto é o que o personagem precisa, tanto para ele, quanto para Pam, que sem esse final jamais conseguirá viver a própria vida. Só é uma pena que tenhamos que ficar com esses dois isolados, minha ansiedade pelo retorno a Bon Temps é grande e todos nós merecemos que esse ponto final seja dado onde tudo começou, no Fangtasia. 

E é isso que prevejo. Seria ingrato, para dizer no mínimo, que o Fangtasia fosse destruído ou salvo sem o Eric por perto. Acho que a enrolação deve encontrar seu fim logo e que tudo tenha sido arrastado dessa forma para justificar o retorno do loirão e toda a sua ira frente ao seu bar conquistado por uma horda de infectados, mesmo ele agora sendo um desses.

De qualquer forma, eu fiquei um pouco dividido. Momentos bons foram apresentados, mas a enrolação foi muito grande. Jessica estar infectada é algo que me preocupa, porque a vampira não precisa passar por esse tipo de provação, que apenas dividiria mais ainda o foco entre o que realmente importa, conclusões. Os problemas intimistas são interessantes, mas uma última temporada combina mais com o "big picture". Só não quero imaginar que a série se resumirá ao plot da horda, que apesar de movimentar um pouco esse paradeiro, não chega aos pés do que a série já entregou nas temporadas passadas. Afinal, é complicado tomar como inimigo central do ano um grupo de vampiros inúteis que derretem quando você menos espera. 
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels