Friday, October 18, 2013

[Reviews] The Originals - 1.03: Tangled Up in Blue


Irmãos recalque.


Alerta de Spoilers!

Foi nesse episódio que eu senti todo o recalque de Rebekah e Klaus escorrendo por suas veias imortais. E eu simplesmente amei toda a dor de cotovelo que eles sentiram nesse primeiro (de muitos) bailes de The Originals. Tanto que, a foto utilizada para ilustrar essa review não poderia ser outra senão a dos dois imortais demonstrando todo o limão azedo que eles estavam chupando no momento.

Falando em baile, a série tem toda uma gama de aspectos culturais interessantes para trabalhar em Nova Orleans e mesmo assim se baseia no mesmo clichê do ensino médio. Bailes de fantasia, máscaras, por favor né? Acho que para a proposta mais adulta da série não encaixa bem nesse esquema de "balada". 

E entrando na discussão de nossos protagonistas, agora que Elijah está fora de imagem e até que ele volte, a impressão mais forte que fica é que estamos acompanhando dois vilões tentando vencer outro vilão. Essa jogada é muito interessante, ainda que fique faltando um pouco de "bondade" para dar uma balanceada nas coisas. Parece que todos na cidade estão com algum plano ou intenção secreta e potencialmente ruim. Só pense comigo, Klaus e Rebekah sumiram de Nova Orleans, agora eles estão lá, querendo tomar aquilo que Marcel ajudou a desenvolver, se não fosse o plot da gravidez, eu diria que o mocinho é Marcel.

Mas a série anda tão divertida, que a falta de mocinhos não a deixa menos prazerosa de assistir. Pra ser honesto, eu tenho uma teoria e gostaria de compartilhar com vocês. Para mim, Julie Plec sabotou o quarto ano de TVD de propósito. Quando ela percebeu que não conseguiria manter o nível e velocidade de plots e tramas ágeis que titio Kev impôs, ela detonou a trama dos vampiros de Mystic Falls só para depois dar uma cantada no roteiro do spin-off. Por que nada justifica o fato da temporada passada de TVD ter sido tão ruinzinha ao passo que essa de estreia de TO estar tão interessante e cheia de possibilidades.

A começar pelo relacionamento Marcel, Rebekah e Klaus que está sendo muito bem trabalhado até agora. Dá para entender por que nenhum dos dois originais enfiou uma estaca no peito de Marcel. Rebekah realmente tem sentimentos por ele, em seu íntimo ela é a pessoa/vampira mais romântica e sonhadora que existe, além de ter sérios problemas de carência. Klaus por outro lado, precisa de um desafio e tudo isso para ele tem sido um grande jogo. Ele é imortal, híbrido, super forte e com outros poderes que nenhum vampiro ou humano jamais sonhou, porém, ele não tem ninguém que rivalize com ele e Marcel representa esse obstáculo que ele nunca teve.

Já Marcel, vê em Klaus um aliado, ainda o tem como seu criador e amigo, logo, seu único desafio agora é Davina. Ela é a única que ele teme e essa será sua fraqueza, pelo que vimos, a bruxa é poderosa mas não totalmente, já que apenas Katie sozinha conseguiu subjugar vários vampiros e quase matou Marcel, se não fosse por Klaus e seu plano mestre. Plano esse que vai nos guiar por mais episódios, então, espero bastante tensão e muitos momentos de prender o fôlego.  

Essa dinâmica entre os personagens principais é essencial para o bom andamento dos episódios até agora. Mesmo ainda estando no terceiro, o potencial está todo lá e está sendo utilizado de boa forma. Até mesmo a loba Hayley conseguiu ser bem utilizada, mesmo que só para demonstrar que o tédio dela não é a única coisa rolando naquela casa, agora que Sabine começou a repetir umas palavras (em latim creio eu) sobre a filha(?) dela com Klaus, só nos resta esperar para que Hayley vá atrás de respostas sobre sua prole ainda não nascida.

Não existem surpresas na série, as coisas estão bem previsíveis. Mas ainda estão melhor estruturadas do que The Vampire Diaries, sendo esse o trunfo da série que vem até se mantendo bem na audiência. Mas nada disso é definitivo, ainda existem muitas pontas soltas, o suficiente para que a série se enforque nelas. O perigo está lá não apenas para os personagens, mas para nós também. The Originals precisa aumentar sua velocidade um pouco mais se ela nos quiser completamente presos.

Ps. Por que raios a loba não procurou logo em Latim primeiro? Filha, depois do latim você procura em outras línguas. 

Ps². Menos flashback, nós já sabemos tudo o que precisamos sobre Marcel, Rebekah e Klaus.
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive