Wednesday, October 9, 2013

[Flashback] Charmed - 1.01: Something Wicca This Way Comes [Series Premiere]



O começo de uma jornada!

Alerta de Spoilers!

Já se passaram 15 anos desde Charmed estreou no finado canal WB. 15 anos desde que a batalha das três irmãs Halliwell teve início em um mundo cheio de demônios e anjos. Sinto muita falta de séries que abordem o sobrenatural da mesma forma que Charmed abordou. Por isso, em comemoração a esse aniversário, estarei fazendo a review de toda a primeira temporada da série, uma das minhas temporadas favoritas, diga-se de passagem.

A premissa da série é bem simples, três irmãs bruxas com poderes mágicos que precisam vencer as forças das trevas, quer seja pelo bem da humanidade ou apenas para evitarem a própria morte. Obviamente o foco não é a magia, mas sim as relações entre as três irmãs e o mundo, tanto o sobrenatural quanto o real. O piloto da série já deixa isso bem claro.

Temos todos os arquétipos da típica família com três filhas, a mais velha é a mais responsável, que ficou com o cargo de praticamente criar as outras duas, enquanto a mais nova apresenta toda a sua natureza rebelde, ao passo que a do meio representa a linha neutra entre ambas. A escolha das atrizes para interpretar essas três irmãs foi um acerto imenso.

Shannen Doherty é a melhor coisa que poderia ter acontecido nessa escolha de elenco, assim como Holly Marie Combs, a única aposta duvidosa foi Alyssa Milano, que não havia sido a primeira opção para a série. Lori Rom foi a primeira e aposto que ela amargura até hoje ter recusado o papel, já que sua carreira não chega nem aos pés da de Alyssa.

Charmed tem um charme (com o perdão do trocadilho) que poucas séries na época tinham. O drama do dia, ou o chamado monstro da semana, perpetuado por séries mais famosas como Buffy a Caça Vampiros, é apenas o pano de fundo para a relação conturbada das irmãs. E é exatamente assim que deve ser, esse é o brilho da série. Torcer pelas irmãs não apenas no momento dos feitiços, mas no restante da vida.

Por falar em feitiços, gostei bastante da mitologia que a série propôs. É algo bem orgânico e com uma ligação bem forte com a mitologia céltica, origem da bruxaria antiga que depois de muito adaptada acabou se tornando a Wicca como conhecemos hoje em dia.

Nesse primeiro episódio temos a apresentação desses poderes, Prue além de ser a mais velha é a que tem o melhor poder, telecinese. Piper pode parar o tempo (limitadamente) e Phoebe ver o futuro. São poderes simples e que permitem que a série não estoure seu orçamento com efeitos visuais. Nada de faíscas voando ou raios saindo das mãos, a simplicidade nesse piloto foi regra. Mesmo que as coisas tenho ficado mais escandalosas visualmente no final, esse apego ao "mais real" foi bem empregado.

Tudo em Something Wicca This Way Comes é uma certa "apresentação" de seus personagens e da trama da série. E Charmed faz isso muito bem. As irmãs tem problemas em todas as esferas da vida, a pessoal, profissional e agora mágica. Esse tipo de conexão, de química, que nós desenvolvemos com as três personagens principais é essencial para que o desejo de acompanhar os próximos episódios cresça.

Também é elucidado o perigo que as irmãs correrão, que convenientemente é diretamente ligado aos homens. As figuras masculinas até agora levantam nossa desconfiança. Andy tem todo um ar de possível vilão, pois conhece demais sobre magia e se comporta como alguém que acredita na realidade desse mundo, além de também carregar o fardo de interesse amoroso. Também temos outras figuras masculinas que demonstram que Charmed é uma série de mulheres (mas não exclusivamente para elas). O pai das meninas sumiu, o chef é um verdadeiro bonachão e o ex de Prue (e seu colega de serviço) Roger é um canalha. Essa mensagem fica bem clara, é o mundo delas.

A série foi um acerto, com uma simplicidade ímpar e sem muitas pretensões além de explorar o verdadeiro poder feminino. A bruxaria, em seu âmago é isso, mulheres e o verdadeiro poder da natureza. Amo séries que prezam essa relação com o "girl power", não tem nada mais proveitoso para nós telespectadores do que isso.

Ps. O primeiro vilão com voz de possuído e cara desfigurada. Pontos para a série.
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive