Friday, September 27, 2013

[Primeiras Impressões] Marvel - Agents of S.H.I.E.L.D


Obrigado Joss!

Agents of Shield figurou como uma grande promessa para a televisão. A Marvel vem dominando o mercado com filmes de super heróis desde que acertou em cheio na escalação do Robert Downey Jr. para interpretar o Homem de Ferro, um personagem que até então, nem mesmo era um dos favoritos do público. A carga cafajeste que o ator empregou para o personagem fez com que todo esse carisma beneficiasse todas as futuras produções do estúdio. Homem de Ferro foi a primeira galinha dos ovos de ouro da Marvel.

Também precisamos ver, que esse lançamento para a TV foi algo que a Disney precisava fazer com urgência. Antes de comprar a Marvel, quase nenhum filme com pessoas (live action) estavam dando certo. E então entrou o Joss.

Joss Whedon não é só o criador de Buffy, Angel e Firefly, ele também tem ótimos filmes e roteiros (Toy Story) que demonstram que o cara sabe do que está falando. Não contente com isso, ele foi responsável pelo arco de histórias Astonishing X-Men, que para mim é uma das melhores coisas dos mutantes, ficando atrás só da Era do Apocalispe e a Saga da Fênix. Resumindo, o Joss sabe desse universo e sabe fazer coisas boas.

Com a adaptação da TV, o que temos é um braço a mais desse investimento da Disney/Marvel. Agents of Shield deve ser tratada não apenas como parte do mesmo universo, mas também como um segmento direto de todos os filmes. Existe aquela dependência por parte dos telespectadores de já ter assistido os filmes com os figurões Thor, Homem de Ferro 3, Capitão América.

E esse foi um dos problemas com esse piloto. Enquanto algumas séries pecam pelo excesso de explicação, Agents pecou pela falta dela. Quando "Operação Pegasus", "Raio Gama", "Soro do super soldado"  e "extremis" são mencionados, se você não assistiu aos filmes dos heróis no cinema, você com certeza ficou perdido. Então, Agents of Shield acaba forçando sua audiência a ir atrás dos filmes, também. Mas, se você por algum motivo não gostar de filmes de super heróis e só procura uma série boa de ação, Agents of Shield vai te frustrar um pouco.

Na série, temos SHIELD, uma organização governamental com a missão de proteger a terra de forças humanas e as vezes não humanas. A série propõe a formação de um grupo para investigar e lidar com as coisas que o mundo ainda não está pronto.

O piloto não foi um milagre, não revolucionou a televisão. Mas foi extremamente divertido. Você pode encontrar várias pessoas que não acharam a série um espetáculo, mas poucas que a detestaram por completo. Por que Shield foi feita para isso mesmo, ser um pouco mais básica e trazer para a Tv, o lucro que a Disney/Marvel precisa fora do cinema.

O melhor ainda é saber que a mente por trás de todos os processos da Marvel é Joss Whedon. Podem reclamar o quanto for, mas ele é o cara da Marvel no momento. Mesmo que não esteja ligado diretamente, ele acaba dando pitaco e ordem final em todas as produções da cia. Tanto que, no novo filme do Thor, ele estava lá, corrigindo (sim, corrigindo) o roteiro e deixando o filme melhor. O cara é fodeloso.

Por isso, ver personagens que estiveram em Buffy, Angel, Firefly e Dollhouse será uma das melhores coisas da série. Melhor ainda, saber que a qualquer momento um dos nossos heróis favoritos poderão aparecer na série é outro must. Ela estretou com a melhor pontuação na audiência em 4 anos. Tá, isso não significa qualidade, já que V foi a série que possuia o recorde antes, mas convenhamos, existe um universo bem grande separando a qualidade de V com Agents of Shield, né?

Como piloto, é comum que as coisas aconteçam com o ritmo mais rápido mesmo. A série precisa vender beleza para nossos olhos e assim nos atiçar para depois, como foi o caso da Lolla no final do episódio. Os personagens serão melhor desenvolvidos depois, e teremos muito tempo para isso. Então, achei comum ouvir as pessoas reclamando que por enquanto eles não simpatizaram muito com os Tech Gêmeos, o machão que não trabalha em equipe ou a asiática mal humorada. É só o piloto.

Apesar disso, no momento do soro da verdade eu passei a amar a Sky, é para mim a personagem mais delicinha até agora, depois do agente Culson e da asiática. Gosto do Culson principalmente por que ele é um elo direito a todos os filmes da Marvel, era ele quem estava lá dando o parecer em Novo México, na operação pegasus, era ele quem estava lidando com o Tony Stark, ele que era o super fã do Capitão América, e convenhamos, é um personagem bem mais simpático do que o Nick Fury.

E de forma geral, não condeno nem um pouco a velocidade mais ágil que a série propôs nesse primeiro episódio. Chega de piloto com enrolação demais, temos muito espaço para frente para que sejam desenvolvidas as personalidades de todos os personagens. Dê um episódio para cada um deles e nos presenteie com mais aparatos high tech e super vilões que eu não reclamarei nem um pouco. O papel do piloto de fazer uma introdução rápida a cada um dos vários personagens foi feito. Ou vocês queriam que a série aprofundasse seis personagens e um vilão em 40 minutos?

E outra, foi super legal ver que a tecnologia extremis foi bem empregada no episódio, já que no filme do Homem de Ferro 3 ela acabou sendo um pouco exagerada demais e ofuscada pelo Mandarim, que foi um dos vilões mais aguardados e a maior decepção de toda minha vida com a Marvel, que eu espero do fundo do coraçã que nunca mais se repita. Essa é outra das belezas da série, poder arrumar aquilo que nos filmes não ficou tão claro, ou bom.

Outro aspecto ótimo, foi a utilização da tecnologia Chitauri, que são os aliens que invadiram New York no filme dos vingadores. Essas referencias, infelizmente só funcionam se você assistiu aos filmes, mas pensando por outro lado, por que você assistiria uma série da Marvel Agents of S.H.I.E.LD. se você não assistiu pelo menos ao filme Vingadores? Não faz sentido, né?

Então, nos vemos semana que vem. E posso te garantir, se as coisas continuarem no mesmo ritmo desse piloto, eu não reclamarei nem um pouco. É mais um objeto de desejo que irei colocar na estante, a coleção de Agents of Shield, por que eu sou mesmo Fanboy da Marvel. Assumo.

Informações extra

Operação Pegasus em Novo México é referência ao filme Thor, quando o martelo do deus é encontrado no meio do deserto.

Raio Gama é a tecnologia que transformou Bruce Banner em Hulk.

Soro do super soldado é o soro que deu poderes ao Capitão América.

Teve referência ao Homem Aranha, mesmo que os direitos não permitam que ele participe ou seja citado, easter egg tá liberado.

O agente Culson morreu no filme dos vingadores e existe toda uma teoria de que esse da série poderia ser um dos cyborgs da Shield, já que nos quadrinhos Nick Fury os usa. Por isso, todo o mistério ao redor to Taiti.

Citação favorita do episódio: "Eu não acho que Thor seja um deus". "Você nunca esteve perto dos braços dele".

Uma coisa que me chamou e muita a atenção foi a agente Maria Hill dizendo "não registrado", se referindo a heróis desconhecidos. Para quem não sabe, Maria Hill nos quadrinhos é junto com Tony Stark responsável pelo arco "Civil Wars", que é uma luta entre os próprios heróis que se dividem em dois grupos quando a Shield e o governo dos EUA decide que todos eles deverão ser registrados.


Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive