Wednesday, July 3, 2013

[Reviews] Pretty Little Liars - 4.04: Face Time


Enrolar - v. tr. e pron. -> Deixar ou ficar pouco claro ou confuso, fazer desaparecer, tentar enganar alguém.

A artimanha usada nesse episódio foi algo muito usado na terceira temporada. Do começo até o meio do episódio tivemos desenvolvimentos lentos e acontecimentos não muito interessantes, podemos até classificar os vinte cinco minutos inicias como mornos.  Já os últimos quinze minutos foram de desenvolvimentos rápidos que nos trouxeram respostas e foram muito satisfatórios. Quando terminamos de assistir a impressão que fica é a de que tivemos um excelente episódio e que agora sim as coisas vão andar em Pretty Little Liars. Ledo engano. Analisando o S04E04, apenas o seu final foi realmente proveitoso. E é exatamente isso que queremos, que os quinze minutos finais se transformem em quarenta e que todo o episódio seja útil. São quatro temporadas, já passou da hora de abandonar essa mania de dar uma resposta depois de três episódios ou dar uma resposta juntamente com mais vinte dúvidas.  Enfim, vamos a review.

A série continua nos levando para o caminho de que Ashley Marin é a assassina do detetive Wilden. Pretty Little Liars nunca foi de nos entregar coisas de mão beijada e o próprio episódio, a meu ver, deu a dica de que Ash é inocente. Comentarei sobre isso mais abaixo pra não ficar muito confuso, mas já adianto que pra concordar comigo, tem que acreditar no que a Melissa disse pra Spence.
Eu fico com receio de elogiar as meninas na review porque ai elas voltam pro estado de burrice. Citarei o exemplo de Hanninha, que teve lá seus momentos de completa ignorância, mas vinha demonstrando evolução e algum dia chegaria a disputar quizzes (e ganharia) com Spencer.  Nossa ex-gordinha teve a brilhante ideia de sentar na praça em um dia de sol para conversar com a nova detetive que anda investigando todos os assassinatos de Rosewood.  E o que ela faz? Tenta incriminar sutilmente a Melissa. Tudo pra proteger sua mãe, que ela nem sabe se de fato matou o Wilden. Hanninha, querida, aprenda uma coisa com os telespectadores: nem tudo é como parece e desse jeito você vai acabar é se incriminando, não se esqueça da obra que você aprontou na temporada passada afundando uma viatura no lago.

E a Emily indo conversar com o Dr. Vargas e perguntando se foi ele quem fez a denuncia para o serviço social? Alguém tira o chá da ingenuidade que estão dando pra essas meninas beberem, por favor. E sim, roteiristas, o pedido é totalmente direcionado para vocês. E só pra constar, essa história do serviço social já está bem chata. Ou desenvolvem isso logo ou deixam pra lá, porque eu não aguento mais uma cena dos pais da Em gritando com ela só pra se ter motivo para chamar o serviço social. Eu acho que não comentei na review passada, mas a história do padrão (como se os machucados fossem resultados de agressões físicas de seus pais) também é bem furreca.

Pequena Aria continua sua aventura para esquecer um professor e começar a namorar outro. Acho até que ela já conquistou o coração do lindíssimo e fofo do Jake, mas ele percebeu que ela ainda tem fortes sentimentos pelo Ezra e não quer apressar as coisas. Foi um tanto deselegante esse desespero de pequena Aria em beijar o moço logo após contar toda a história dela com o antigo professor, essa mocinha não aprendeu mesmo a se comportar, está precisando é de uma aula de boas maneiras. Já estou shippando Jaria porque o Jake é absurdamente fofo e meu coração não aguenta com homens assim.

Outro que anda fazendo umas investigações pelas redondezas é Toby. O moço não vai descansar enquanto não descobrir se sua mãe se matou ou se foi empurrada. Toby foi atrás do Dr. Palmer, pessoa com quem sua mãe conversou minutos antes de morrer. Ao longo da conversa, fica evidente que o médico sofre de Alzheimer. Dei uma rápida pesquisada para saber os estágios da doença e pelo que entendi, durante as primeiras duas fases da doença (que parecia ser os estágios pelo qual o Dr Palmer estava passando) é a memória a curto prazo que é afetada. Se for assim, não faz sentido o pedido do doutor para que o Toby trouxesse sua mãe na próxima vez que viesse visita-lo. Reitero que eu fiz uma pesquisa muito rápida, não foi coisa nem de dez minutos e eu posso estar totalmente errada. Se alguém entendeu corretamente essa parte, favor explicar nos comentários. Sintam se livres para corrigir-me. Ainda sobre essa conversa, o doutor Palmer pediu para Toby alertar sua mãe para ela não ficar perto da garota loira. Seria essa garota a Ali? (-A /Chapeuzinho Vermelho, se forem a mesma pessoa.)

Chegamos aos quinze minutos finais e úteis desse episódio. Pequena Aria fez três aulas de Tang Soo Doo e já acha que está preparada para entrar em lojas horripilantes de designers assustadores.  Essa mocinha não tem limites mesmo. E eu não estou reclamando, pelo contrário. Acho bonitinho essa coragem que brota nas nossas meninas as vezes. Pequena Aria descobriu que o moço da loja mentiu quando disse que não tinha mais o rosto da Ali. Digo, tudo bem, ele pode até ter jogado o molde fora, mas ele tinha uma prateleira de rostos da bitch mais enigmática de Rosewood.

E não eram apenas máscaras da Alison que o Hector tinha em sua assustadora loja. Havia várias da Melissa também. E isso nos levou a um embate sensacional entre as irmãs Hastings. Só queria comentar rapidinho o quanto as promos são enganadoras. A gente via a Melissa indo pra cima da Spence toda raivosa e eu já imaginava as duas brigando no fundo do lago, enfim.  Segunda Melissa, ela queria saber quando as máscaras da Ali foram feitas, se foi antes ou depois do desaparecimento, já que ela também acha que Ali está viva. Segundo o Hector, a ultima vez que ele viu a Ali foi antes dela desaparecer. Melissa era mesmo a rainha de copas e disse que não sabia que machucar Spencer estava nos planos até ela estar no trem. Quem tentou matar Spence foi o Wilden e então podemos presumir que foi ele quem colocou pequena Aria dentro da caixa com o cadáver do Garrett. Pelas falas da Melissa a gente percebe que a princípio ela não estava ajudando  Wilden e tinha uma outra pessoa no trem com ela. Será que essa pessoa era o Garrett e o detetive chantageou os dois? E o Garrett, como alguém precisa morrer em PLL, foi o escolhido da vez? Ou Melissa estava com outra pessoa e foi chantageada pelo Wilden para ajuda-lo a matar o Garrett? (ela meio que tinha um caso com ele né, mas em PLL tudo é possível.) Ou ela foi chantageada apenas para esconder o cadáver do Garrett? As opções são infinitas. Quem já leu alguma review minha aqui sabe que eu desconfio e muito da Melissa, mas dessa vez eu vou acreditar na moça. Talvez seja culpa da Torrey que atuou de forma excelente e me convenceu. Também tivemos a confirmação de que havia alguém manipulando o detetive Wilden para ele ser tão cretino com nossas meninas. Obra de –A, claro.

Melissa também disse que estava protegendo Spence desde o início, desde antes de tudo começar. Isso me faz pensar que PLL tem potencial para ser muito mais do que já é. Ser muito mais do que a menina que desapareceu após uma noite das garotas, ser muito mais que mortes misteriosas. Imaginem se isso já estivesse acontecendo desde antes? Não da forma como agora, mas é como se Alison/ –A/ Chapeuzinho Vermelho tivesse trabalhado durante muitos anos para articular tudo e tivesse quase certeza de que nada sairia errado.

Shanna e Jenna foram mandadas por Melissa para vigiar nossas liars para saber com quem elas iriam se encontrar. Leia-se saber se Ali estava viva. Não foi Jenna nem Shanna quem começou o incêndio, foi o detetive Wilden. E é aqui que temos uma pista de que a Ash não matou o Wilden. Chapeuzinho Vermelho foi quem salvou nossas meninas. E quem matou o detetive? Melissa ou –A? Lembrando que para olhar por esse lado, precisamos primeiro dar um voto de confiança para Melissa.

PS: Pequena Aria espertíssima não querendo dar moldes do seu rosto para o cara esquisito da loja de máscaras.

PS: Com a quantidade de máscaras que haviam da Ali, dava pra montar um –A Team fantástico e todo trabalhado (mais) na cretinice.

PS: Com quem vocês acham que a Ali tinha pegado carona para ir até a loja de máscaras?

PS: Melissa, com toda sua inteligência, dando apenas uma quebradinha na máscara e jogando em um lago. Gente, -A tira até uma viatura do fundo de um lago, e pelo que vimos, esse não era tão fundo. Resultado: -A trabalhando pacientemente e colando todas as pecinhas quebradas da máscara.

PS: Spencer onisciente sabendo todos os passos da sua irmã.

PS: Hanninha querendo conversar com a detetive Tanner sobre pessoas normais. Hanninha, a normalidade em pessoa. Hanninha, a que afunda carros em lagos. Hanninha, a que viu seu nome em um quadro de suspeitos e ainda assim decidiu conversar com a detetive.


“Se eu me vestisse dessa forma no ensino médio, meu pai teria um derrame” – Detetive Tanner. Isso porque ela não viu os figurinos de pequena Aria na temporada passada, nós que quase tivemos um derrame.
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive