Saturday, May 4, 2013

[Reviews] Grey's Anatomy - 9.20/21: She's Killing Me/Sleeping Monster


Quando você não sabe o que esperar.

A verdade é que estamos nos aproximando bastante do fim desta temporada de Grey’s Anatomy e uma coisa fica na cabeça: Quem morrerá dessa vez? Sabemos que algo é certo na Season Finale e não é que Mer terá seu bebê. Sabemos que alguém vai morrer, vai acontecer alguma tragédia e alguém vai ficar louco. Selo de qualidade Shonda Rhimes.

Por isso, o novo plot introduzido nesses dois episódios é duvidoso, já que envolve Bailey e podemos suspeitar de qualquer coisa nessa reta final de temporada. Alguma coisa estava errada com os pacientes de Bailey na recuperação e claro que achavam que a culpa era da sempre lunática interna loira, que nunca dá uma dentro.

Felizmente, não foi esse o caso, mas convenhamos que sempre é mais fácil desconfiar do interno. Bailey sempre foi uma médica muito capacitada e não me lembro de algum episódio em que ela errou na mão, diferentemente de outros médicos na série, que já até fizeram pior.

Por isso, é difícil julgar alguém só por uma só situação isolada, já que, no geral, ela é provavelmente a mais perfeccionista do hospital. Todos deviam ter pensado muito bem nas ações que iriam tomar para descobrir o que estava acontecendo antes de condená-la, já que todos nós somos testemunhas do que os outros aprontaram quando eram internos, ou até pior, atendentes.

Quando foi necessário, só Meredith veio ao socorro, provando que as duas, mesmo com tantas intrigas no passado, ainda conseguem ajudar uma a outra quando necessário. O único problema disso tudo é Avery, claro, que sempre está pensando mais no hospital como instituição do que no hospital como um lugar cheio de seres humanos.

Ele, na verdade, vai continuar perdendo nas votações até aprender a se importar mais um pouco. Tudo bem que os outros donos não estão muito preocupados em como o hospital irá ser visto, mas quando você está tratando algum problema que envolve uma pessoa que já te ajudou tanto no passado, algo deve ser feito e não envolve completa alienação.

Estava na cara, porém, que nada iria acontecer. Quando ela foi chamada para se sentar no final do 9x20, pensei que tinha sido uma mera formalidade, mas Avery, é claro, tinha que ser o idiota como sempre e com certeza deu a ideia de chamar o pessoal de preto. Webber, por outro lado, recebeu toda a fúria da Natzi, até porque ele não mexeu nem um dedo para ajudá-la durante todo o processo. Além disso, ele quebrou vários protocolos e não foi ético quando decidiu falar mal dela pelas costas, mesmo que tenha ajudado a fazer os pais ficarem mais calmos em relação ao filho. Bailey está certa por ter grandes mágoas contra o amigo, principalmente pelo motivo que falei acima: Todos deviam ter pensado muito bem nas ações que iriam tomar para descobrir o que estava acontecendo antes de condená-la.

Um problema recorrente da temporada foi a tentativa de juntar Karen e Wilson. No começo, tudo parecia bastante forçado, mas os dois começaram uma amizade genuína e tudo flui normalmente. Infelizmente, Karev continua tendo problemas ao expressar seus sentimentos, mesmo que ele já tenha percebido o motivo de tanta inimizade. Em termos de narrativa, apressaram bastante o relacionamento de Jo com o doutor avulso (o Marcel de The Originals), mas esqueceram de apressar a comunicação entre os dois, já que doutor avulso não sabe nada sobre a namorada. Karev claramente não comentou por mal, afinal se eles vão morar juntos, o normal é que a comunicação ocorra normalmente.

Os roteiristas deram um toque especial quando os médicos da África apareceram para terem um workshop de como realizar procedimentos com poucos materiais. Foi uma realidade completamente diferente daquela que estamos acostumados e isso pegou os atendentes de surpresa também. Sempre é bom quando uma série se usa para realizar uma crítica social, completamente necessária nos dias atuais. Os médicos tinham tanta vontade de operar, mas não tinham acesso aos instrumentos e materiais. Uma pena, mas Kepner, no calor do momento, deu uma ajudinha extra.

Na realidade, Kepner irritou bastante a comunidade greysa nesses episódios. Kepner regrediu muito. Já tinha ficado chato ela culpando o Avery da virgindade quando isso aconteceu e olha que Mark ainda estava vivo. Ou seja, está mais do que insuportável.

O pior de tudo é que ela faz sabotagem consigo mesma ao decidir contar a verdade para o paramédico. Simplesmente amei quando Avery jogou na cara de Kepner que ele não fez isso sozinho. Do jeito que ela fala, parece que ele colocou uma arma na cabeça dela e disse: Vai ser agora! Ou transa comigo ou morre. Muito menos, né. Eu shippo os dois, e quando acho que a coisa vai andar, esse paramédico volta e dá uma sobrevida ao casal mais chato da temporada. Único defeito do episódio. Esse casal sem graça vai fazer a April perder o terreno que tinha conquistado.

A cena em que Cristina chama Karev para deitar na cama me fez lembrar bastante do início da série, essa interação tão boa entre amigos com drama, cumplicidade e principalmente comédia. Fico com saudades eternas da Izzie e do George, já que eles ditavam o tom, junto com os cinco originais, no começo da série, algo que, infelizmente, foi perdido no passar dos anos.

Falando em Yang, não tem como não deixar aqui minha indignação com o plot da médica com Owen. Sempre a mesma coisa. Eles acharam que o casamento que estava atrapalhando todo o amor dos dois, mas na verdade, o problema é bem simples: Owen está desesperado para ser um pai e Cristina não quer, ela só quer ser a tia descolada, que te leva para fazer sua primeira tatuagem e bebe com você quando seus pais não estão presentes.

O relacionamento dos dois é muito sem futuro, isso sempre foi muito claro. Ele sempre vai querer filhos e ela não. Entre idas e vindas, isso nunca mudou e creio que nunca mudará. Owen provavelmente vai adotar o menino que teve mais tempo de tela do que Karev, por motivos óbvios. Afinal, porque iriam gastar mais de dois episódios com uma participação?

Cristina, porém, não deve ficar de fora. Torço pra que ela perceba que adotar um garoto já crescido não vai fazer dela necessariamente uma mãe. Só se ela quiser. O Owen pode adotar e ela pode ser para o garoto a tia que ela quer ser pra Zola. Seria a resolução perfeita para o problema dos dois, mas SÓ se for essa resolução e só se isso acontecer logo. Essas crises entre os dois já deu tudo o que tinha que dar e não estamos ficando mais jovens.
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive