Friday, April 5, 2013

[Reviews] The Big Bang Theory - 6.20: The Tenure Turbulence


Todo mundo preocupado com a efetivação, e eu incomodado com a quantidade de comida que todos os personagens NÃO comem


Alerta de Spoilers!

Quem não deseja ter estabilidade em um emprego? Quem não deseja aquele almejado cargo público em que, não importa o quão ruim e despreparado você seja, você não pode ser demitido? É o que todos nós queremos, claro. Mas apenas um poderá conseguir essa mamata, e é então que temos mais um episódios de embate, Sheldon, Raj e Leonard em busca de uma efetivação, pra vida.

Claro que TBBT, que é mestra em nos enrolar e nunca entregar o que é prometido no começo, ou meio do episódio não me surpreendeu. Nem ao menos tivemos a chance de descobrir quem foi efetivado, creio que isso será assunto para os próximos episódios ou talvez até a season finale.

A verdade é que, eu vejo The Tenure Turbulence como um sinal, um sinal de que as coisas estão para mudar novamente na série. TBBT já está saturada, a comédia está ficando cada vez mais fraca e o fator "risada explosiva" só conseguiu ser alcançado por Sheldon e Amy. Não dá mais para as coisas permanecerem dessa forma. Fato esse que levou os redatores a dar um pouco mais de destaque para Howard e Raj nessa temporada, a ida ao espaço, a possibilidade da homossexualidade de Raj, o casal Penny e Leonard cederam espaço para que essas coisas acontecessem. Já o casal Sheldon e Amy, esses serão sempre usados e abusados, a série não pode se dar ao luxo de colocá-los em escanteio.

Mas isso é algo que desmerece a série imensamente, as séries de Chuck Lorre não são engraçadas, são interessantes com momentos alternados de comédia. Sim, é dessa forma. Me parte o coração nerd e sinto meus colecionáveis chorando quando eu digo isso, mas TBBT não é carregada de verdadeiro humor, mas é interessante. Não posso negar isso. A construção dos personagens é competente. Porém, no final é apenas uma série para acompanharmos por já estar habituados com o frio Sheldon, a esperançosa Amy e por aí vai. 

Já próximos da conclusão da sexta temporada, fica a balança negativa para a série, que mantém sempre ótimos números de audiência, mas se encaixa no quesito "quase comédia", ou "série que não faz rir mas nós gostamos". A grande sorte desse pacote, Two and a Half Man e The Big Bang Theory, que é a assinatura do Chuck Lorre é exatamente nos personagens, ele tem uma capacidade de criar figuras que nos cativam, então, por mais que o episódio não tenha sido bom, o personagem carrega a carga emocional. As cenas do Sheldon com Janine Davies são o ponto alto do episódio. E esse casal muleta da série, que se dão tão bem com qualquer personagem apresentam um risco. Sem Sheldon e Amy não existe TBBT. 

Por sorte, nossos queridos Jim Parsons e Mayim Bialik não tem o histórico problemático de Charlie Sheen, e a possibilidade de que os dois irritem o criador da série a ponto de serem mortos no decorrer das temporadas, anula esse problema. Mesmo assim, eu espero mais da série, sempre irei esperar, pois lembro saudosista da primeira e segunda temporadas em que todos os personagens podiam manter bem uma cena, sem precisarem despejar toda a responsabilidade no Jim/Sheldon.
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive