Sunday, March 31, 2013

[Reviews] The Walking Dead - 3.14/15: Prey/This Sorrowful Life


Depois de um segundo semestre muito desigual, The Walking Dead finalmente se tornou um vencedor com o seu penúltimo episódio para o que promete ser um final de temporada explosivo?

3x13: Arrow on Doorpost
Finalmente o ‘confronto’ entre Rick e o Governador aconteceu. Estava achando que isso iria acontecer somente na Season Finale, mas felizmente estava enganado. Não é nenhum segredo que a guerra  iminente entre Woodbury e a prisão irá acontecer no final da temporada e por isso cada episódio antes disso precisa lutar bastante para ser relevante. É difícil acreditar que ambos os lados concordariam com uma reunião neutra, considerando tudo o que aconteceu entre os dois times. Por mais que seja óbvio que nada iria acontecer, acredito que todo mundo estava torcendo para que Rick colocasse uma bala na cabeça do governador. Ninguém iria reclamar se isso acontecesse.

Não aconteceu muito no episódio em relação ao desenvolvimento da trama. O governador diz a Rick que tudo que ele quer é Michonne e se ela for entregue, nada vai acontecer, mas claro que isso é uma tentativa de manipulação, sendo que o Governador quer todos mortos – disso, ninguém tem dúvidas. O que é mais interessante é a pequena semente de dúvida que Rick revela no final do episódio em sua conversa com Hershel. Sabemos Rick não é estúpido o suficiente para confiar no governador, mas será que o governador é desequilibrado o suficiente para querer só Michonne? O sacrifício de uma vida vale a pena para evitar o abate de muitas outras? A vida de Michonne vale a pena à vida de um bebê inocente? É uma situação impossível. Porém, se ele não entregar Michonne, isso poderia significar a morte de todos em seu grupo.

Amei que Andrea foi logo excluída da mesa de negociação por ambas as partes, mostrando que ela não é tão importante quanto achava. Mesmo que os detalhes sobre o assédio contra Maggie não foram revelados, Andrea ainda escolhe voltar para Woodbury, apesar de ter mais evidências de que Philip é um bastardo sádico. Mesmo que estamos destinados a acreditar que Andrea vá atuar como uma "agente duplo" para a equipe de Rick enquanto vive em Woodbury, ainda não posso afastar a sensação de que Andrea é apenas uma idiota e vai acabar estragando as coisas para todos.

3x14: Prey
The Walking Dead extingue qualquer motivação ambígua de caráter à medida que chega mais e mais próximo ao que promete ser um final de temporada explosivo. Tão perto do final, finalmente posso entender Andrea e sua motivação para ser uma completa idiota: ela quer acreditar no melhor das pessoas e também está olhando para a ameaça real - os zumbis. Para Andrea, é irrelevante de qual time você é, ela só se importa que todos saiam desse apocalipse vivos.

O que é frustrante sobre essa situação é que realmente não há volta no final da temporada. Depois de tudo que aconteceu, os personagens evoluíram, o que significa que o que Andrea está apresentando desde sempre (sua ingenuidade) é simplesmente um ponto irritante em vez de um verdadeiro contraponto para o resto dos personagens. É matar ou ser morto, do jeito que Shane havia previsto, e já está muito tarde para Andrea conseguir se ‘consertar’. É too little too late, como diria a sábia JoJo.

Então, nada é mais surpreende do que Andrea passar o episódio inteiro tentando voltar para seu verdadeiro enquanto é perseguida pelo psicopata do Governador. Isso é outra coisa que o episódio tenta fazer: pintar o Governador como o vilão que todos estavam esperando. Não há mais ambiguidade sobre suas motivações a partir desse ponto.

3x15: This Sorrowful Life
Não posso dizer o último punhado de episódios da terceira temporada foram mais fortes (com exceção da cenas de zumbis), mas no geral, esse penúltimo episódio parece excessivamente construído e conveniente, mas, apesar disso, ainda recebemos alguns momentos verdadeiramente eficazes e desenvolvimento de personagem interessante que resgate o episódio de ser um fracasso completo.

Esta semana foi sobre o que fazer com Merle, o que sinceramente tem sido uma questão importante há um bom tempo. Claramente ele é incapaz de fazer parte dos dois times, então onde ele se encaixa? Em uma missão suicida. Merle é capaz de predizer que Rick não tem estômago para entregar Michonne à tortura e à morte certa e decide sequestrá-la por conta própria. E é aqui que a coisa começa a desandar. É claro que Merle sabe que ele não se encaixa na prisão, e ele certamente não pode retornar à Woodbury, então qual é a sua motivação para sequestrar Michonne em primeiro lugar? Se o plano era emboscar o Governador e companhia no ponto de encontro, por que Michonne precisa estar presente? É intrigante e tudo isso fica mais intrigante ainda quando ele decide deixá-la ir.

Mas as motivações de caráter questionáveis ​​são quase perdoadas quando os dois compartilham um momento no carro pouco antes do final. É neste momento em que, finalmente, obtivemos um vislumbre de um Merle humanizado. Ele tem 16 mortes humanas em seu consciente e ele sabe muito bem que não se encaixa em qualquer lugar. Merle anuncia francamente que "Eu não posso voltar", momentos antes de deixar Michonne ir, falando ainda que ele precisa fazer algo por conta própria. É um pequeno momento, mas é bastante conveniente, dando assim alguma profundidade muito necessária à Merle, antes de partir, com uma cena de arrasar corações, quando Daryl percebe que seu irmão virou um Walker e que não há nada que ele possa fazer, além de matá-lo.

Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive