Friday, February 22, 2013

[Reviews] The Good Wife – 4.14: Red Team Blue Team



The Good Wife entrega um episódio empolgante, mas ainda sim é melhor não ficarmos muito animados...


Digo isso porque, ainda que o episódio tenha sido empolgante e tenha resgatado muito dos melhores elementos da série, ‘Red Team Blue Team’ está longe de mostrar um desenvolvimento real para a trama.
Afirmo isto devido ao péssimo habito que a série pareceu adotar nesta quarta temporada: começa a trilhar um caminho para logo em seguida dar resoluções fáceis aos seus conflitos retornando ao exato ponto em que estava. Estagnação parece ser a palavra de ordem nesta 4ª temporada em que absolutamente nada de impressionante ou definitivo aconteceu.

Portanto fica difícil acreditar que os caminhos que Alicia ou Cary parecem trilhar neste episódio serão definitivos e que a qualquer momento o roteiro não dê uma resolução fácil e barata para estas historia.


Mas excetuando-se esse fator, este foi um ótimo episódio, casos interessantes e movimentos promissores.
Eli se livra da investigação com um movimento interessante, Elisabeth Tascioni pareceu um pouco desprovida da excentricidade tão característica a personagem, mas sua presença basta para alegrar um pouco a série. Entretanto, Eli se encontra sob a ameaça de perder seu cargo na campanha de Peter, novamente, é difícil acreditar que ele realmente esteja sob uma ameaça real e daqui só espero que ele mostre uma boa sacada para se livrar da situação.

De volta Lockhart/Gardner, finalmente nos livramos do maçante plot da falência da firma, que em um mês conseguiu se recuperar e ainda obter um lucro de 133 milhões (pois é, milagres acontecem). De bom nisso, só mesmo o adiamento da sociedade de Alicia, Cary e seus amiguinhos avulsos que rendeu conflitos interessantes aqui.

Será interessante se a estratégia dos associados permanecer, Alicia foi promovida aqui, mas Cary pode se juntar aos outros três amiguinhos com a proposta que Florrick recusou. Algo que parece em movimento quando analisamos o clima que se estabelece nos momentos finais do episódio.

Por outro lado, tudo isso se torna decepcionante porque Alicia continua sendo um saco de pancadas, é humilhada a todo o momento, mas sempre retorna pelas migalhas oferecidas pelos seus algozes. Porque a moça têm essa atitude continua sendo uma incógnita, ele teve chance de oportunidades melhores, mas recusa-se a sair da zona de conforto motivada apenas por uma fidelidade cega. Isso mancha em muito a imagem de mulher forte que a série tenta atribuir a personagem.

O caso da semana foi bastante empolgante. Proporcionou uma experiência interessante e divertida ao colocar Alicia e Cary enfrentando Will e Diane no tribunal simulado, a coisa ficou ainda melhor quando os dois primeiros foram incentivados pela raiva e decepção para com os seus superiores. Uma oportunidade única e uma briga muito bacana.

Mas apesar de ter proporcionado um episódio excelente, tivemos tantas decepções nesta temporada que fica difícil acreditar que as decisões tomadas aqui serão levadas adiante. Isso é extremamente danoso a série. Um episódio não é capaz de apagar todos os incontáveis erros que a temporada contabiliza. Só resta torcer para que este surto criativo da série permaneça, pois no fim das contas, odiaria cancelar The Good Wife da minha lista.
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive