Tuesday, April 22, 2014

[Reviews] Devious Maids - 2.01: An Ideal Husband [Season Premiere]


Muito amor por essas empregadas desesperadas.

Preciso começar a review comentando que senti espasmos de nostalgia com a cena inicial do episódio. Devious Maids nunca esteve tão Desperate Housewives e esse pequeno momento foi ótimo. Sei que o criador das duas séries é o mesmo, mas ano passado ficou uma leve impressão de que Devious Maids tentava demais se aproximar da primeira, sem muito sucesso. Claro, as atuações cômicas e os momentos dramáticos recheados de acidez estavam lá, mas o toque principal faltava. Creio que nessa temporada as coisas estarão melhores. Encaro a primeira como algo experimental, afinal, como eu havia dito lá no meu primeiras impressões, não é fácil girar uma série inteira ao redor de empregadas domésticas. Dona de casa quase todas as mulheres um dia serão, ou foram, mesmo que superficialmente, empregada doméstica com ar de imigrante ilegal, não. 

O mistério desse ano deverá girar mais uma vez ao redor de Marisol, a líder desse grupo. Isso é um pouco estranho para mim, por serem cinco mulheres no papel de protagonistas, queria que o foco desse ano fosse para outra. E o inicio desse ano foi tão Orson Hodge, não acham? Lembro como se fosse hoje do momento em que o dentista apareceu pela primeira vez em DH e o mistério que o perseguiu por tanto tempo, em que nunca sabíamos ao certo se ele era mesmo um vilão, ou não. 

E essa empregada que no começo do episódio parecia mais a dona de casa? Gente, que cobra. Só depois dessa dinâmica entre ela e a "Sra Suarez por favor quero ser sua amiga" que eu realmente notei o quanto eu sentia falta da série. Posso não ter sido o maior fã dela em seu ano de estreia, mas parabéns pela renovação Lifetime, depois da FAILseason séries como essa são um beijo no coração. 

Rosie, não importa o quanto você sofra, ainda não consigo gostar da sua aura de constante vítima e voz de songamonga. Vamos dar uma renovada nessa atitude, né? Perry para mim ainda é a parte mais interessante desse núcleo e continuará sendo por muito tempo. Acho que os roteiristas deviam abraçar essa dinâmica e fazer dos três um relacionamento firme. Por que não? Tempos modernos. 

Genevieve, eu sei que você não é uma empregada, mas por favor, nunca abandone a série. Fato é que desde o começo Devious Maids se firmou não só como uma série de domésticas, mas sim uma série a respeito da relação das empregadas com suas patroas. A perua afetada e cheia de ótimos bordões acrescenta muito, seu ponto de drama deve ter alcançado o ápice na temporada passada, por isso eu a vejo nesse ano apenas como um recorrente alívio cômico. Falas como "Qual o sentido de estar vivo se você não tem nada bom para vestir?" fazem dessa afirmação uma certeza.

Ainda bem que os filhos saíram fora da série, pelo menos por enquanto. Remi e Eddie cumpriram bem sua missão na temporada passada, que foi a de dar suporte ao mistério ao redor do assassinato de Flora. 

Casal Powell, todas as joias do mundo para vocês que mesmo dando uma saída do pano central continuam igualmente deliciosos. Se é pra ser fora da casinha, que seja com esses dois que mostram o quão forte o amor pode ser, mesmo quando recebe um suave tom de desprezo e ódio. E como o mundo dá voltas, né? Em um ano o marido canastrão está colecionando vídeos e trabalhando de cafetão, no outro a esposa ganha um segurança gostosão de brinde. Karma, is a cleaning lady! 

Agora falando da minha favorita, por que me separo o direito de ter uma. Carmen e Odessa, essas duas permanecem firmes no meu coração e não as vejo saindo de lá tão cedo. De tudo o que acontece, elas foram as únicas que conseguiram flutuar entre drama e comédia ano passado e com a nova posição da ex empregada, só vejo melhoras. Acho muito estranho o Alejandro ter casado com Carmen e a moça não receber o tratamento de esposa, ainda mais considerando que ela pode sim revelar os segredos do patrão/atual marido. Mas o confronto emocional entre as duas amigas só coroa a cena como o top desse retorno. A verdade é que Carmen é egoísta e superficial, ao passo que Odessa é sentimental ao extremo, uma junção perfeita entre dois opostos que sabem muito bem se completar. 

Zoila e Valentina, o mesmo plot do ano passado. Se era desnecessário lá, continua desnecessário aqui. Não consigo entender por que tudo tem que girar ao redor de aprovação e namorado, no caso dessas duas. Existem e devem existir histórias mais competentes para essas. O mundo mudou, minha gente. Nem só de homem vive uma mulher. Valentina desiste de perseguir sua carreira em prol do namorado, depois desiste do namorado em prol da carreira e já volta com novo interesse amoroso? Cadê tempo pra respirar? Pelo menos ela decidiu ir viver sua vida, uma abordagem completamente errada e imatura, mas que deverá render um pouco de novo ar para a personagem. 

Esse é então um ótimo retorno para Devious Maids. Séries não precisam ser exageradas e com ar de mini filme a cada episódio. Gosto de uma diversão sem pretensões e essa série fez falta. Continuarei acompanhando o serviço dessas domésticas por que a tendência é só melhorar. Vida loga! 

Ps. O truque da joia da ex-mulher. Utilizado em 12 entre 12 produções com a temática. 

Ps². Genevieve é tipo de mulher que aplaude o por do sol. #Fujam

Ps³. Será que a série vai trazer sua versão moderna do Robin Hood? Roubando das ricas para embelezar as pobres. 
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive