Wednesday, January 22, 2014

[Reviews] Pretty Little Liars - 4.15: Love ShAck, Baby


Porque não seria Pretty Little Liars se as meninas não perdessem alguma coisa e não se enfiassem no meio do mato.
Contém Spoilers

Ainda acho que faltou muita coisa nesse episódio para atingirmos aquele nível de satisfação e termos aquela sensação de que a trama está andando. Antes, quando a série apresentava esse tipo de episódio, eu entendia e até dizia que era normal, que estava fazendo as ligações necessárias e preparando terreno para algo surpreendente. Só que PLL anda preparando demais as coisas e entregando mais perguntas do que respostas. É preciso inverter isso aí na ordem de prioridades dos roteiristas.

Acho bonitinho a Marlene achar que a mesma tempestade de burrice das liars também paira sobre os telespectadores. Fala sério, em que mundo uma mãe deixa o professor da filha entrar na sua casa e se acomodar na sala enquanto ela vai atender o telefone? Ezra ainda conseguiu revirar o quarto de Hanninha sem chamar atenção nenhuma. Foi bem puxado essa parte. Aliás, não tem como não rir do Ezra, agora revelado como -A, aparecendo sempre que possível com aquela cara de rapaz malvado.

Sobre o pai da Spencer com a Sra. DiLaurentis, não sei o que eles estão tramando e não faço nem questão de me animar muito. Será que Jéssica sabe que Ali está viva? Ou ela tem alguma relação com a morte da mãe do Toby? Não que eu também me importe com essa história. Há quem interessar possa, Peter Hastings mudou de ideia e não quer mais fechar a Radley. O por quê? Nem Marlene deve saber ainda.

Vocês sabem, nossas meninas têm uns sinais de esperteza em raros episódios. Esse foi um desses. Foi bastante inteligente da parte da Em decodificar o diário da Ali, já que tudo lá estava em códigos. O sistema de identificação era simples e prático. Uma pena que não tardou para que o espírito de burrinha voltasse. É óbvio que elas largariam o diário em algum lugar e -A conseguiria pegar. Bom pro Ezr-A né, porque as informações estão todas mastigadinhas. Elas são perseguidas por -A desde sempre, mas, não resistem em largar objetos importantes no meio da aventura.

E quero dizer que euzinha já estou aqui shippando Hanninha com menino Mike, bem como acontece nos livros. Apesar de o Travis ser uma maravilha de homem, já tem tanta gente em PLL que vai e volta sempre que pode né, um bando de avulsos caindo de paraquedas no meio de Rosewood, seria bom que Hanninha se relacionasse com alguém que a gente conhece e que, em termos de comparação, teria mais ligações com toda a história que rodeia Ali e -A. Fiquei com peninha da Hanna, quase tendo uma úlcera de preocupação por medo de pequena Aria descobrir sobre seu passado “papa-anjo”. Claro que Aria falou que era bobeira e que ela não precisava esconder aquilo, por mais estranho que fosse. Não que Aria também esteja em posição de julgar alguém porque né, ela está, novamente, saindo com o professor. Quero mais é que descubra logo sobre Ezr-A pra movimentar a série.

E enfim, cá estamos nós, esperando sempre mais dos episódios de Pretty Little Liars. Marlene, se a senhora quer enfiar plots sem sentido na nossa série, tudo bem, mas, pelo menos responda nossas perguntas durante os quarenta minutos semanais. Obrigada.


E vocês, o que acharam desse episódio? 
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive