Wednesday, September 18, 2013

[Primeiras Impressões] Sleepy Hollow


Teve bruxa, demônio no espelho, promessa de apocalipse e eu gostei.

Vão existir comparações com Supernatural, com Grimm, com Buffy e com qualquer outra série que já tenha lidado com o assunto 'apocalipse e demônios'. Mas Sleepy Hollow deve ser olhada com mais carinho e menos depreciação. A série é boa e conseguiu fazer um piloto gostoso de assistir. E olha, é de senso comum que é difícil fazer um bom piloto. 

Na verdade, se eu fosse arriscar uma semelhança entre Sleepy Hollow e qualquer outra série, eu apostaria mais em Zero Hour do que Buffy ou qualquer outra do tipo, especialmente por causa da mitologia. Quando falamos de Sleepy Hollow (Lenda do Cavaleiro sem Cabeça), é fácil ligar com o filme do Tim Burton de 1999, ou com o conto de Washington Irving, mas só o nome e o cavaleiro sem cabeça que batem, o resto é bem menos exagerado. Nada da atuação afetada do Johnny Depp, nosso Ichabod é bem mais comum.

Sleepy Hollow conta a história de uma pequena vila nos Estados Unidos, que começa a sofrer com a assombração bem real de um cavaleiro sem cabeça. Prestes a ir embora da cidade, a policial Abbie acaba se vendo envolvida nesse misterioso crime em que pessoas começam a ter suas cabeças decaptadas. Tudo isso, sendo auxiliada pelo misterioso Ichabod, um homem que estava morto e enterrado a mais de 200 anos. 

Primeiro que ao falar de Sleepy Hollow como série, é preciso ver quem está por trás dela. Alex Kurtzman e Roberto Orci de Star Trek. Por si só, esse já é um mix bem obtuso para uma série de suspense sobrenatural, já que Star Trek de sobrenatural não tem nada, ou quase nada. Para mim, a única inspiração que os dois criadores tiraram do Star Trek foi o fato de Ichabod ter viajado no tempo, o resto é bem diferente. Isso nos mostra que talvez as receitas de bolo das séries sobrenaturais seja abusada, ou então, completamente negada. Só o futuro nos dirá.

É interessante ver que Sleepy Hollow bebe da fonte de várias outras séries e filmes (National Treasure, por exemplo). E tudo isso coopera para que fique aquela sensação de "eu já vi isso antes", mas a roupagem é diferente. Eu disse anteriormente em outra review, que não é preciso a série inventar a roda para fazer algo bom. Sleepy Hollow é isso, um apanhado de coisas que nós já vimos antes, mas diferente e legal de se assistir.

Existe aquele apelo ao "Estados Unidos salvador do mundo", já que a famosa revolução americana não foi galgada no desejo de liberdade, mas sim na luta para evitar que Satanás, o tinhoso, o capiroto, tomasse conta do mundo. Foi então, uma batalha do pré-apocalipse. Que obviamente terminou com a vitória dos norte americanos. Mas não para por ai. O cavaleiro sem cabeça na verdade é o primeiro dos 4 cavaleiros do apocalipse.

Então, nossa missão passa de deter o cavaleiro malvado, para evitar que o mundo acabe. Nesse momento, eu até entendo as comparações com Buffy, mas é preciso parar exatamente ai. A série tem uma mitologia interessante a ser desenvolvida, mas o maior medo que tenho é que ela acabe se afundando em sua mitologia e não consiga mais passar uma vontade de resolução por parte de nós, telespectadores.

Até por que, precisaremos saber o que acontecerá depois que os cavaleiros forem impedidos, precisamos que a série nos apresente futuramente um espaço em que possamos dizer "ahhh tem mais história para contar". E é comum a séries sobrenaturais acabarem se afogando em meio a própria mitologia que eles criaram, ou pior, presas a ela.

As atuações são boas e a dupla já cria um "click" logo no piloto, isso é importante. Eu só queria que não fosse tão clichê, o lance da mulher decidida e do homem meio atrapalhado já está velho e cansativo. De forma geral, as primeiras impressões com Sleepy Hollow são boas, a série podia ter se ajudado um pouco mais e tentado não passar tanta informação em um episódio só, mas mesmo assim isso não prejudicou em nada os 40 minutos em frente a Tv.

Ps. Decaptação em três minutos de série? ME GUSTA! 

Ps². O Padre era na verdade Shun de Andromeda.

Ps³. Eu tive medo da cena do capeta andando no espelho, tive mesmo.


E aquela voz narrando os fatos do apocalipse, parecendo coisa de possessão. CRUZES! 

Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive