Wednesday, June 19, 2013

[Reviews] True Blood - 6.01 Who are you, really? [Season Premiere]



Quem é você? Eu sou True Blood, e peço uma segunda chance.
Alerta de Spoilers!


Quando a série terminou sua quinta temporada, a sensação geral era de insatisfação. True Blood tinha entrado em uma locomotiva sem freios no ano passado, entregando uma salada mista bem difícil de engolir. Ifrit, Lilith, autoridade, bordel das fadas, Russel, matilha de lobisomens, Alcide, Luna. Foram tantas histórias paralelas acontecendo ao mesmo tempo que em 12 episódios não tivemos conclusão nenhuma, não descobrimos quem era Warlow, as consequencias dos ataques as fábricas de True Blood. Mas então, aparece a sexta temporada, um novo ano sem a presença de Alan Ball, uma nova esperança. 

E as coisas estão caminhando de forma promissora. Esse episódio na verdade, nem deveria ser considerado parte da sexta temporada, eu o vejo como o 5.13. Quem é Bill? Quem é Warlow? O que será dos vampiros sem a autoridade? É isso que veremos na sexta temporada. De forma geral, esse primeiro episódio foi bem ágil, tirando os momentos em que existia uma pausa para sabermos o que aconteceu com a ninhada de fadas do Andy, englobando assim Terry e Arlene, ou a morte da Luna, tão rápida e sem emoção quanto a participação da personagem na série. Todos os personagens centrais da série apareceram, nem que seja por alguns segundos, todos tiveram falas.

Jason é uma das reclamações que eu tenho para fazer. Esse papo de "eu vejo gente morta", está muito chato, muito pedante e muito repetitivo. Já vimos isso (ódio pelos vampiros) na segunda temporada quando ele entrou para a sociedade do sol, já sabemos como isso vai terminar. Pelo menos, Warlow deu as caras. Sim, acretido que aquele no carro com o Jason era o Warlow, mesmo o ator tendo sido creditado como Nial (que nos livros é bisavô da Sookie e do Jason e um príncipe fada).  Jogo a minha teoria no ar de que Warlow é quem anda fazendo o Jason ter alucinações. Até por que, Warlow é "filho" de Lilith e um vampiro bruxo, poder existe nesse fofo.

Mas, qual delas? Pelo que vimos, existiram várias encarnações de Lilith, todas mulheres, sendo Bill o primeiro homem. Interessante essa jogada, me fez lembrar de Buffy, com a linhagem das caçadoras. Muito legal, já que queremos e precisamos de respostas o mais rápido possível. Não estou a fim de enfretar mais uma temporada de "o mistério da mulher ensanguentada".

Eric e Sookie decidiram dar um tempo, tudo por que a Sookie quer ser a menina do vestido branco novamente. Olha, sinto pela personagem. A Sookie é legal, quase. O que torna a personagem interessante são suas interações, não tivemos até agora uma interação da Sookie com o verdadeiro Eric, isso me deixa triste, é algo que eu queria muito ver. Mas também acho que é válido ela não ficar com ele nessa temporada, precisamos ver Sookie namorando outras criaturas, dar uma mudança, uma sacudida na vida amorosa de uma menina que perdeu a virgindade com um vampiro e até hoje não descobriu os prazeres de um café da manhã com a pessoa amada.

Pam é outro personagem que tem o poder de atrair nossos olhares e fazer qualquer cena interessante de ser assistida, até mesmo uma cena amorosa com a chata da Tara. Nora, por outro lado, só conseguiu minha atenção nos momentos que compartilhou com Pam, depois disso foi tudo um blur total, nem me lembro das outras cenas dela.

Não quero ser pessimista, mas essa temporada tem tudo para dar errado, a começar pelo confronto com os humanos, que se não for bem utilizado e preparado, pode desandar de vez uma série que já está calejada. A sexta temporada só terá 10 episódios, isso significa menos tempo e True Blood é famosa por dar uma enrolada básica de pelo menos 4 episódios seguidos todo ano, um luxo que eles não poderão se dar dessa vez, já que isso comprometeria o andar da carruagem para a sétima temporada. Fica aqui o meu pedido "Don't fuck it up". 
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive