Thursday, April 25, 2013

[Reviews] Parks and Recreation - 5.16-18: Animal Control (e mais)


Leslie and Ben fechou dois dos maiores arcos centrais da temporada. 


O casal finalmente se casou e o Lote 48 foi declarado como sendo o futuro parque de Leslie e April. Sem esses dois arcos, o episódio seguinte pareceu um pouco à deriva, não vendendo aquilo que Parks sabe fazer de melhor. Porém, não precisamos nos preocupar. “Bailout” mostra que a série ainda tem muita vida pela frente, e mais importante, um monte de facetas de Perd Hapley para ser explorado.


As histórias mais divertidas envolvendo Leslie tentando salvar Pawnee são geralmente aquelas em que Leslie tem o coração no lugar certo, mas sua necessidade de vencer e suceder acabam fazendo com que algo não dê certo. Não há necessidade de existir o vereador Jamm sendo que a própria Leslie consegue transformar uma locadora em um sex shop financiado pelo governo. O horror absoluto no rosto de Leslie quando ela percebe que ajudou Brandi Maxxxx a melhorar seu currículo de filmes de adultos em Pawnee é impagável.

O sucesso da história não pode ser inteiramente creditado a Leslie (e, por extensão, Amy Poehler). Ninguém pode transformar em uma risadinha de prazer inesquecível como Ron Swanson. Sua satisfação ao ver Leslie caindo de boca aberta é absolutamente deliciosa. Além disso, Ann conseguiu ter sua própria história, para variar. Claro que April ajudou bastante para que o plot não fosse esquecível, mas nada se compara à versão feminina de Jean-Ralphino, só que bem mais malvada e maníaca. É claro que Tom merece mais do que isso, mas por enquanto, vamos nos deliciar com o que essa união nos propõe.

O próximo episódio trouxe uma Road trip envolvendo Ben e Leslie. Claro que só pelo fato de colocarem os dois juntos, longe de todo o elenco, faria com que o episódio fosse divertido. Desde o início estava na cara que todo o evento era armação, então com certeza foi uma boa ideia Ben aparecer com pedras nos rins logo no dia. Porém, seria bem mais interessante se Ben estivesse no lugar para receber a ‘chave’ da cidade, afinal quando ele tem que falar com a mídia ele sempre se envergonha, como foi o caso no episódio em que ele teve que aparecer no programa de Perd, temporada passada.

Poderiam ter usado melhor o atual prefeito da cidade de Ben também e acho que essa é a maior crítica do episódio. Ver Ben cheio de morfina, todo trabalhado no comportamento hippie e querendo alimentar pássaros empalados com certeza foi divertido.

Por outro lado, o plot do vereador super malvado Jamm querendo processar Ron Swanson com certeza poderia ter sido descartado. Na verdade, não há mais nenhuma necessidade do vereador continuar na série, sendo que tudo o que ele podia ter feito, envolvendo o Lote 48, já foi resolvido. Poderiam ter deixado como estava, ou seja, o soco de Ron sendo a última coisa nessa história.

Porém, não foi isso que aconteceu. Usaram e abusaram de um plot que não precisava – incluindo utilizar Tom, April e Andy para algo completamente desnecessário. A única parte boa de todo o plot foi o final em que Tom, April e Andy armaram para cima do vereador para ele cancelar o processo. Foi um momento puro de comédia física.

Animal Control apareceu bem quando algumas das bases da séries se abalaram. É legal ver que a série consegue, às vezes, relaxar e focar naquilo que séries de comédias sabem fazer: ótimas piadas. O episódio faz bem isso, diminui a intensidade de plots mais pesados em favor de diálogos deliciosos e risadas descontroladas.

O início do episódio, em que Leslie e Chris aparecem no departamento de controle de animais foi simples, mas repleto de ótimas falas pequenas, acabando com um momento genuíno de comédia física. Os dois caras eram pastelões demais e isso acabou fazendo com que o plot ficasse mais delicioso ainda. Mesmo que os dois tenham sido demitidos, não há dúvidas de que eles precisam aparecer na série novamente.

É claro que alguns dos melhores momentos do episódio pertencem a Ron FUCKING Swanson. A cena em que ele come a banana é simplesmente fenomenal. Nunca alguém conseguiu mostrar tanto nojo e repulsa daquela forma. As caras de Ron foram ótimas, como sempre. Sua necessidade de mentir e ir contra tudo que iria ajudá-lo no hospital também foram ações que condiziam bastante com o personagem.

Infelizmente, o vereador Jamm está de volta e a única salvação foi que ele não apareceu tanto assim. É frustrante que ele está em quase todos os episódios, sendo que há diversas outras histórias e personagens que poderiam ser mais bem utilizados, se tivessem tempo de tela. Uma pena.

April continua crescendo como personagem (e pessoa, dentro da série), particularmente com seu novo cargo de diretora. Este parece ser um novo foco ideal para a série, visto que muitas das metas estabelecidas para a equipe de parques foram cumpridas com a eleição de Leslie para o conselho da cidade e da aprovação do parque no Lote 48. Vimos a história da equipe se unindo para salvar seu departamento quando ele quase foi eliminado na 3ª temporada. Mas essa diferença é mais interessante por dois motivos: o departamento de controle de animais precisa ser totalmente reconstruído, e April, não Leslie, é responsável pela coisa toda. É uma nova dinâmica surpreendente para a série, que mostra que ainda tem pernas para continuar inovando. 
Share:

Disqus for O Mundo das Séries

BTemplates.com

Labels

Blog Archive